LaLiga

Atlético de Madrid decepciona em casa, se distancia do líder Real Madrid e pode perder até duas posições

Matheus Nunes
Apesar de ficarem boa parte da partida com a posse de bola, faltou eficiência aos mandantes
Apesar de ficarem boa parte da partida com a posse de bola, faltou eficiência aos mandantes / JAVIER SORIANO/GettyImages
facebooktwitterreddit

Os cerca de 43 mil torcedores que foram ao Estádio Wanda Metropolitano nesta quarta-feira (20) lamentaram a falta de pontaria do Atlético de Madrid, que recebeu o Granada mas não conseguiu tirar o zero do placar. No total foram 22 finalizações, porém apenas uma foi na direção do gol.

Com o resultado, os colchoneros somam no total 61 pontos na classificação de LaLiga, o que significa que podem ser ultrapassados ainda nesta rodada por Barcelona ou Sevilla, que estão com 60.

Apesar de permanecer mais tempo com a posse de bola, o time de Diego Simeone não soube construir muitas jogadas de perigo para furar a defesa do adversário, que é a segunda mais vazada da competição.

Quem mais buscou se apresentar e criar lances de perigo foi Carrasco, mas as investidas não foram aproveitadas pelo setor de ataque. A equipe melhorou com a entrada de Luis Suárez e Matheus Cunha, e o brasileiro quase marca aos 44 minutos, mas acertou a trave de Maximiliano. No final ainda deu tempo do argentino Giuliano, filho de Simeone, estrear na equipe principal aos 19 anos. Ele entrou no último minuto, substituindo Marcos Llorente.

O ponto foi bastante comemorado pelos visitantes, que suportaram as poucas jogadas de pressão do Atlético, e sairam de Madri vivos na briga contra o rebaixamento, na 18ª colocação com 30 pontos.

O Atleti volta a campo no sábado (30), contra o Athletic Bilbao fora de casa. Os granadinistas, por sua vez, vão receber o Celta de Vigo no domingo (1).

facebooktwitterreddit