Futebol Internacional

LaLiga alega que PSG e City burlaram Fair Play Financeiro e apresenta denúncias à UEFA; entenda

Antonio Mota
A LaLiga avisou que denunciaria o PSG após a renovação com Kylian Mbappé. City foi denunciado antes de fechar com Haaland.
A LaLiga avisou que denunciaria o PSG após a renovação com Kylian Mbappé. City foi denunciado antes de fechar com Haaland. / Tim Clayton - Corbis/GettyImages
facebooktwitterreddit

A LaLiga não recuou no prometido e apresentou queixas à UEFA contra o Paris Saint-Germain. O Manchester City também foi denunciado pela entidade do futebol da Espanha. Em comunicado, os organizadores do Campeonato Espanhol alegaram que o PSG e o City têm violado frequentemente os regulamentos do Fair Play Financeiro e que por isso realizou as denúncias.

"A LaLiga considera que essas práticas [não cumprimento do Fair Play Financeiro]alteram o ecossistema e a sustentabilidade do futebol, prejudicam todos os clubes e ligas europeias e servem apenas para inflar artificialmente o mercado, com dinheiro não gerado no próprio futebol", diz trecho do comunicado da entidade.

Javier Tebas LaLiga PSG Barcelona Real Madrid Manchester City Futebol
Javier Tebas já questionou diversas vezes o poderio financeiro de PSG e outros clubes bilionários da Europa. / Pablo Cuadra/GettyImages

Em nota oficial, os responsáveis pela liga da Espanha também informaram que estudam buscar medidas legais contra a União Europeia e Justiças de França e Suíça. Vale lembrar que o presidente da LaLiga, o cartola Javier Tebas, já mostrou diversas vezes insatisfação pela força financeira de clubes como o Paris Saint-Germain.

A LaLiga apresentou a queixa contra o PSG nesta semana, meses após a reclamação feita contra o Manchester City, realizada em abril.

Nota oficial da LaLiga


"A LaLiga apresentou esta semana uma queixa à Uefa contra o PSG, que se juntará a outra contra o Manchester City em abril, por entender que esses clubes estão violando continuamente os atuais regulamentos de fair play financeiro.


A LaLiga considera que essas práticas alteram o ecossistema e a sustentabilidade do futebol, prejudicam todos os clubes e ligas europeias e servem apenas para inflar artificialmente o mercado, com dinheiro não gerado no próprio futebol.



A LaLiga entende que o financiamento irregular desses clubes é realizado, seja por meio de injeções diretas de dinheiro ou por meio de patrocínios e outros contratos que não correspondem às condições de mercado ou fazem sentido econômico.



As reclamações contra o Manchester City perante a Uefa foram feitas em abril e nesta última semana foi apresentada a correspondente ao PSG, embora não seja descartado que nos próximos dias sejam feitas prorrogações de algumas dessas reclamações com as contribuições de novos dados.



Adicionalmente, a LaLiga contratou escritórios de advocacia na França e na Suíça, incluindo o escritório francês do advogado Juan Branco, com o objetivo de empreender ações administrativas e judiciais perante os órgãos competentes franceses e perante a União Europeia o mais rápido possível.



Na Suíça, a LaLiga está estudando diferentes opções de representação devido a possíveis conflitos de interesse de Nasser Al-Khelaïfi decorrentes de suas diferentes funções no PSG, Uefa, ECA e BeIN Sports".

facebooktwitterreddit