Fora do Campo

Justiça determina quebra de sigilo de contas de Diego Costa após depoimento controverso à polícia

Fabio Utz
Centroavante é suspeito de financiar esquema criminoso de apostas
Centroavante é suspeito de financiar esquema criminoso de apostas / Heuler Andrey/GettyImages
facebooktwitterreddit

Qual a relação de Diego Costa com a empresa Esportenet, investigada por suspeita de evasão de divisas e lavagem de dinheiro? Pois o atleta, na visão de quem investiga o caso, não conseguiu explicar com clareza. Por isso, a Justiça Federal de Itabaiana, no Sergipe, determinou a quebra do sigilo bancário do jogador, contemplando suas contas na Espanha.

A suspeita é de que Diego Costa atue como financiador da empresa, que tem sede em Aracaju. Ele, porém, negou essa relação em seu depoimento, realizado no final do ano passado. Na ocasião, disse que era, apenas, cliente do site, ou seja, um consumidor do serviço. Porém, não soube informar login e senha pessoal utilizados para acessar a plataforma.

A Polícia Federal crê que o volume de movimentações financeiras entre o atacante e integrantes do grupo é incompatível com a versão dada pelo profissional. Além disso, se coloca um olhar mais atento em cima do caso pelo fato de que um dos sócios da Esportenet, Reinan Nascimento dos Santos, é da família de Diego Costa. Em uma das fases da Operação Distração foram apreendidos mais de R$ 13 milhões, dinheiro este que seria fruto do esquema criminoso. O pedido de quebra de sigilo já tramita internacionalmente, embora não se tenha um prazo definido para resposta.

Com informações do blog da Gabriela Moreira no GE.

facebooktwitterreddit