Opinião

Irregularidade na defesa e queda de rendimento: os principais desafios de Cuca em sua reestreia pelo Atlético-MG

Lucas Humberto
Veterano treinador estreia neste domingo, 31, contra o Internacional, em pleno Beira-Rio
Veterano treinador estreia neste domingo, 31, contra o Internacional, em pleno Beira-Rio / DOUGLAS MAGNO/GettyImages
facebooktwitterreddit

Cuca apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e terá sua reestreia na área técnica do Atlético-MG neste domingo, 31, contra o Internacional, no Beira-Rio, pela 20ª rodada do Brasileirão. A intenção do Galo é se recuperar o quanto antes. No compromisso anterior, os mineiros perderam para o Corinthians, de virada, em pleno Mineirão.

Aliás, um dos principais desafios do veterano treinador será justamente o de consertar as inconsistências defensivas da equipe. Na vitoriosa temporada anterior, o Galo encerrou a Série A do Brasileirão com a melhor defesa, tendo sofrido apenas 34 gols em 38 rodadas. Em 19 compromissos desta edição do nacional, o clube já teve a defesa vazada 20 vezes.

Alguns gols, claro, são mais amargos que outros. No empate com o Cuiabá, na Arena Pantanal, Gabriel Pirani anotou no apagar das luzes. Foram dois pontos embora. Diante do Fluminense, no Maracanã, Everson teve sua meta vazada cinco vezes. Em outros idos, o Galo até poderia perder, mas dificilmente sofrendo tantos tentos assim.

Outro grande problemão de Cuca é o momento de pilares do Galo. Hulk e Arana, dois dos principais destaques do time em 2021, amargam uma fase para lá de complicada. Antes letal no último terço, o camisa 7 marcou pela última vez no dia 5 de julho, contra o Emelec, pela Copa Libertadores. São cinco partida de jejum e contando.

Hulk, atacante do Atlético-MG
Hulk não está conseguindo ser tão efetivo quanto em outros idos / Andre Borges/GettyImages
facebooktwitterreddit