Sul-Americana

Fim do sonho e vaias! Inter sucumbe nos pênaltis e é eliminado da Copa Sul-Americana pelo Melgar

Fabio Utz
Beira-Rio recebeu o maior público do ano nesta quinta-feira
Beira-Rio recebeu o maior público do ano nesta quinta-feira / Fernando Alves/GettyImages
facebooktwitterreddit

A Copa Sul-Americana chegou ao fim para o Internacional. E em pleno Beira-Rio. Após novo empate em 0 a 0 com o Melgar-PER, o clube gaúcho sucumbiu nos pênaltis e deu adeus ao torneio na fase de quartas de final.

O Inter tinha um objetivo: definir rápido a classificação e transformar o Beira-Rio em uma verdadeira festa. E olha que aos 19 segundos Braian Romero perdeu a chance de abrir o placar ao se enrolar com a bola e permitir a ação do goleiro Cáceda. Em seguida, o mesmo centroavante, de cabeça, obrigaria o arqueiro a nova intervenção.

Alan Patrick Elías Ramos Inter Melgar Copa Sul-Americana
Partida foi realizada nesta quinta-feira, no Beira-Rio / Fernando Alves/GettyImages

A equipe gaúcha, é verdade, tinha volume, movimentação e ímpeto. No entanto, se viu encrencada com a retranca rival e, aos poucos, arrefeceu o ritmo. Edenilson até chegou a balançar a rede, mas a arbitragem, corretamente, apontou impedimento de Romero na origem do lance. Sem mais conseguir agredir, o próprio Mano Menezes chegou a se irritar com trocas de passes para trás antes do intervalo.

Diante deste cenário, o jogo, de certo modo, ficou confortável para os visitantes, que iniciaram a etapa final marcando um pouco mais forte e adotando, até, certa catimba. O clima no Gigante, claro, mudou. Da arquibancada (aliás, os 43.191 presentes formaram o maior público do ano na casa rubra) vieram murmúrios, e o Melgar conseguiu ter a rédea das ações. O Inter, sem conseguir ir para cima com velocidade, parecia sem ação, e ficou ainda mais prejudicado com a expulsão, com cartão vermelho direto, do volante Gabriel - atingiu o tornozelo de Arias.

Gabriel Luis Iberico Inter Internacional Melgar Copa Sul-Americana
Gabriel foi expulso no segundo tempo do confronto / Fernando Alves/GettyImages

Pedido pela torcida, Pedro Henrique virou atlernativa, assim como o estreante Mikael, para tentar levar o time para a frente - Taison, que já havia entrado antes, pouco fez. Só que, claro, o adversário também se empolgou, e Peŕez Guedes obrigou Daniel a um milagre ainda antes do apito derradeiro. Ou seja, se o ambiente já era dramático, a chegada dos pênaltis só fez aumentar a tensão.

Edenilson abriu a série, bateu muito mal e parou em Cáceda. Já Cabrera converteu. Na sequência, Taison também viu seu chute parar no goleiro, e Daniel, com o pé, interceptou a cobrança de Galeano. Cáceda também defendeu o pênalti de Carlos de Pena, e Cuesta ampliou a vantagem. Pedro Henrique ainda fez um, mas Iberico deu números finais: 3 a 1 e eliminação colorada. A noite, sim, terminou em vaias.

facebooktwitterreddit