Futebol Internacional

Inter de Milão elimina o Milan e vai à final da Copa da Itália em noite de Lautaro e com polêmica no VAR

Bia Palumbo
Argentino marcou em dose dupla no clássico
Argentino marcou em dose dupla no clássico / Stefano Guidi/GettyImages
facebooktwitterreddit

Concorrentes na disputa pelo título da Série A Italiana, Inter de Milão e Milan protagonizaram mais um confronto importante nesta reta final de temporada, desta vez pela semifinal da Copa da Itália. O lado azul do confronto se deu melhor e construiu um 3 a 0 no Estádio Giuseppe Meazza com dois de Lautaro Martínez e outro de Gosens.

O adversário da Inter na luta pelo título será Fiorentina ou Juventus, que é a atual e maior campeã do torneio, com 14 conquistas. A Velha Senhora ganhou por 1 a 0 em Firenze e precisa de um empate para avançar à 22ª final de sua história.

Lautaro Martínez balançou a rede logo no primeiro minuto, o Milan reagiu e assustou o goleiro Handanovic principalmente com Rafael Leão e Saelemaekers. Na chance mais clara, Perisic evitou o empate em finalização de Kessié afastando uma bola em cima da linha.

As chances perdidas custaram caro ao Milan, que levou outro gol justamente quando estava melhor na partida. Aos 39, Correa deixou o camisa 10 de frente para Maignan e ele encobriu o goleiro com um chute de pé direito.

Pioli promoveu duas mexidas no intervalo, Brahim Díaz e Jr Messias deram mais poder de fogo ao rubro-negro, que conseguiu mais escanteios e um deles gerou o lance mais polêmico da semifinal. Aos 23 do segundo tempo, Bennacer teve um gol anulado pela arbitragem por impedimento de Kalulu, alegando que ele atrapalhou a visão do goleiro. O VAR checou e o árbitro Maurizio Mariani manteve a decisão após rever o lance na cabine à beira do gramado.

Theo Hernández que também costuma aparecer desta vez teve atuação discreta. A equipe rossonera foi para cima e o golpe fatal veio em jogada de Vidal e Brozovic que o lateral Gosens completou na segunda trave e empurrou para a rede.

Convidado ilustre

Um dos ídolos da Inter acompanhou de perto a classificação para a final da Copa Itália: o brasileiro Adriano Imperador, que ganhou o apelido justamente quando atuava com a camisa nerazzurri, em 2004, na vitória por 3 a 2 sobre o Empoli - no total foram três passagem pelo clube, somando 79 gols em 181 jogos.

facebooktwitterreddit