Futebol Feminino

Inglaterra x Alemanha: decisão de opostos na Euro Feminina coroa a maior edição de todos os tempos do torneio

Lucas Humberto
Conduzida pelo brilhantismo de Alexandra Popp, a Alemanha parte em busca da sua nona taça de Euro Feminina
Conduzida pelo brilhantismo de Alexandra Popp, a Alemanha parte em busca da sua nona taça de Euro Feminina / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages
facebooktwitterreddit

A maior Eurocopa Feminina de todos os tempos está prestes a ser encerrada. A última dança das envolvidas terá um palco para lá de histórico: Wembley. Um Wembley lotado, diga-se de passagem. Não há mais ingressos disponíveis. Para um estádio que abriga cerca de 89 mil pessoas, isso diz muito sobre a magnitude do torneio e sua recepção.

A modalidade mais popular do mundo, incansável na missão de narrar belos enredos, nos trouxe mais um. A Inglaterra, seleção da casa, busca seu primeiro título. A adversária será a Alemanha, maior campeã da Euro, que parte em busca da sua nona taça. Tradição de um lado, novidade do outro, torcedores no centro.

Beth Mead, atacante da Inglaterra
Beth Mead está entre as atacantes mais decisivas da Euro / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages

As seleções não por acaso tiveram campanhas semelhantes. Ambas lideraram seus respectivos grupos e só sofreram um único tento até aqui. As inglesas deixaram para trás duas das favoritas: Espanha, nas quartas, e Suécia, na semifinal. As alemãs passaram pela embalada França na semi. Nem Wendie Renard conseguiu segurar Alexandra Popp.

Aliás, parece difícil acreditar que alguém consiga parar Popp. Até aqui, a atacante do Wolfsburg marcou em todas as partidas da Alemanha. Sem nenhuma exceção. Do lado inglês, aconselhamos que seus olhos estejam voltados para Beth Mead. A capacidade da atleta do Arsenal de mudar o rumo de partidas inteiras é coisa de outro mundo.

Alexandra Popp, atacante da Alemanha
Popp destruiu a França na semifinal / Robbie Jay Barratt - AMA/GettyImages

A decisão entre as equipes não é inédita. Em 2009, as alemãs bateram as inglesas pelo sonoro placar de 6 a 2. Birgit Prinz deu um show na final. Nem precisamos dizer que muito mudou desde então, certo? Mais de uma década depois, os times estão de volta ao duelo derradeiro. É a história sendo escrita diante dos nossos olhos.


A bola rola para Inglaterra e Alemanha a partir das 13h de Brasília deste domingo, 31, em Wembley.

facebooktwitterreddit