Copa Libertadores

Heroico, América-MG se garante no último mata-mata antes da fase de grupos da Libertadores

Fabio Utz
Time brasileiro mostrou poder de indignação no paraguai
Time brasileiro mostrou poder de indignação no paraguai / NORBERTO DUARTE/GettyImages
facebooktwitterreddit

Um time heroico? Este é o América-MG. Sim, o Coelho conseguiu a façanha de avançar à terceira fase da Libertadores e, por consequência, estar a dois jogos da etapa de grupos. Quando todos esperavam que o Guaraní-PAR confirmaria a vaga jogando em casa, o time mineiro calou o Defensores del Chaco.

Na noite desta quarta-feira, depois de perder em casa por 1 a 0, o time comandado por Marquinhos Santos precisava, de qualquer maneira, da vitória. Pois em 15 minutos os donos da casa abriram dois gols de vantagem - Fernando Fernández e Marcos Cáceres marcaram. Assim, o que já era difícil ficou praticamente impossível.

Não para o América-MG. As ações do treinador surtiram efeito na segunda etapa, e a inesperada vitória aconteceu. Wellington Paulista, duas vezes, e Pedrinho, já nos acréscimos, decretaram o 3 a 2 e a possibilidade dos pênaltis. E nos tiros livres valeu a confiança verde e branca. A equipe brasileira ganhou por 5 a 4 e festejou - o gol da classificação saiu dos pés de Everaldo.

Justo? Em Libertadores, mais do que a justiça, vale a perseverança e o poder de indignação para correr atrás do resultado a qualquer custo.

Para mais notícias do América Mineiro, clique aqui.

facebooktwitterreddit