Opinião

No Avaí, Guerrero caminha para um encerramento de carreira com mais possibilidades do que aparenta

Lucas Humberto
Paolo Guerrero está sem jogar desde outubro de 2021
Paolo Guerrero está sem jogar desde outubro de 2021 / Daniel Apuy/GettyImages
facebooktwitterreddit

Paolo Guerrero é do Avaí. Em uma movimentação de mercado que pegou muitos torcedores de surpresa, o Leão garantiu a contratação do peruano de 38 anos. Devidamente aprovado nos exames médicos, o atacante foi anunciado nesta semana para reforçar o elenco liderado por Eduardo Barroca e assinou um contrato válido até o final desta edição do Campeonato Brasileiro.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o experiente jogador posa com a camisa azurra e diz "Agora sou do Leão". A tendência é que o atleta seja regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nos próximos dias. Livre no mercado desde 2021, Guerrero entrou em campo pela última vez no dia 2 de outubro pelo Internacional.

Além do Colorado, o camisa 9 defendeu as cores de Corinthians e Flamengo no Brasil. Em passagens anteriores, atuou por Bayern de Munique e Hamburger SV, na Alemanha. Já em avançada idade, sobretudo pensando em um setor que depende muito da qualidade física, Paolo caminha para o encerramento de uma carreira de altos e baixos.

A pressão dos últimos trabalhos se dissolve. Se Guerrero auxiliar na manutenção do Avaí na Série A, o trabalho estará feito. Entre decisões equivocadas e polêmicas transferências, o peruano hoje enfrenta a mais implacável das bênçãos e das maldições: o tempo. A hora de pendurar as chuteiras eventualmente chega. Pelo Leão, Paolo enfim terá a chance de uma despedida digna.

facebooktwitterreddit