Grêmio vai levar dois mistérios até momentos antes de decisão contra o Santos na Libertadores

Fabio Utz
Pool/Getty Images
facebooktwitterreddit

Desde a noite de sábado, quando o Grêmio empatou em 0 a 0 com o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro, todas as atenções tricolores se voltaram para o duelo da próxima quarta-feira, diante do Santos, que vale vaga à semifinal da Libertadores. E, obviamente, o mistério impera com relação à presença de dois jogadores: Walter Kannemann e Jean Pyerre.

O zagueiro, depois de mais de um mês longe dos gramados, iniciou a partida da semana passada, na Arena, mas foi substituído no intervalo por David Braz. No final de semana, não apenas voltou a campo como foi o capitão do time. Raramente o técnico Renato Portaluppi escala um atleta em três duelos consecutivos dentro de um período tão curto, ainda mais se tratando de alguém que ficou um tempo afastado por conta de dores musculares e que tem um reserva que, quando entra, normalmente dá conta do recado.

Pool/Getty Images

Com relação a Jean Pyerre, a dúvida é ainda maior. O meia deixou o gramado durante a partida frente ao Guaraní-PAR, ainda pelas oitavas de final da Libertadores, por conta de um problema muscular. Nenhuma lesão foi constatada, mas é fato que existe uma espécie de preservação, pois desde então não foi mais aproveitado e nenhuma explicação foi dada por parte do departamento médico gremista. Caso não posso atuar, mais uma vez César Pinares tende a ocupar o seu lugar.

Como o jogo de ida terminou com o placar de 1 a 1, o Grêmio precisa de uma vitória simples na Vila Belmiro para seguir na busca do tetracampeonato continental. A repetição do placar leva o duelo para os pênaltis. Já empate por 2 a 2 em diante dá a vaga ao clube gaúcho, que pode ficar entre os quatro primeiros da Libertadores pelo quarto ano seguido.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

facebooktwitterreddit