Copa do Brasil

Grêmio alega quebra de isonomia e ameaça não entrar em campo contra o Flamengo; entenda

Nathália Almeida
Polêmica cerca partida entre Grêmio e Flamengo
Polêmica cerca partida entre Grêmio e Flamengo / Silvio Avila/Getty Images
facebooktwitterreddit

A semana da partida sequer chegou, mas o reencontro entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil, programado para acontecer na próxima quarta-feira (15), já é motivo de polêmica e discórdia.

Como destaca o globoesporte.com, o clube gaúcho, por recomendação de seu departamento jurídico, está ameaçando não entrar em campo contra o rival carioca, caso a partida no Maracanã realmente conte com presença de público. Aos olhos da diretoria gremista, a liberação para o retorno de torcedores ao estádio fere os princípios de isonomia da competição, afinal de contas, a partida de ida em Porto Alegre aconteceu sem a presença de tricolores na Arena.

Pedro, Rodrigues
Flamengo goleou o Grêmio em Porto Alegre / Silvio Avila/Getty Images

"Foi consultado o jurídico sobre o tema. Respondemos ao presidente que, de acordo com o regulamento da competição, se no primeiro jogo não tiver público, no segundo não pode ter. Mesmo que a cidade tal tenha liberado. Se houver qualquer tentativa de ter público, o Grêmio não entrará em campo. O presidente acolheu essa sugestão e vai tomar as medidas cabíveis", afirmou Nestor Hein, diretor do departamento jurídico do Grêmio, em contato com a reportagem do globoesporte.

Na terça-feira, a prefeitura do Rio de Janeiro acatou solicitação do Flamengo e liberou a presença de público nos três próximos jogos da equipe, começando pelo jogo contra o Grêmio pela Copa do Brasil. Serão eventos-teste, com ocupação de 35% a 50% da capacidade do estádio.

facebooktwitterreddit