Grandes rivais do futebol que acabaram defendendo um mesmo time

Antonio Mota
Velhos adversários do El Clásico, Sergio Ramos, ex-Real Madrid, e Lionel Messi, ex-Barcelona, vão dividir o vestiário no PSG.
Velhos adversários do El Clásico, Sergio Ramos, ex-Real Madrid, e Lionel Messi, ex-Barcelona, vão dividir o vestiário no PSG. / Xavier Laine/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Paris Saint-Germain ativou o “modo videogame” e reuniu uma das duplas mais improváveis do futebol mundial no Parque dos Príncipes. Velhos adversários do El Clásico, Sergio Ramos, ex-Real Madrid, e Lionel Messi, ex-Barcelona, vão precisar deixar os imbróglios dos tempos de Espanha para trás e focar em formar uma boa parceria no vestiário do PSG. Ou seja, os velhos rivais agora vão ser parceiros de clube.

Sem mais delongas, veja grandes rivais que acabaram jogando em um mesmo clube ou seleção. Veja:  

1. Sergio Ramos e Leo Messi

Sergio Ramos Messi PSG
Sergio Ramos e Messi vão precisar deixar os imbróglios do El Clásico no passado. / David Rogers/Getty Images

Uma história de filme. Após mais de uma década e meia envolvidos na rivalidade entre o Real Madrid e o Barcelona, Sergio Ramos e Lionel Messi mudaram de ares e agora vão precisar deixar quaisquer desavenças no passado em prol do sucesso do Paris Saint-Germain. A dupla vai ter que encontrar uma forma de se unir no Parque dos Príncipes.

2. Manuel Neuer e Marc-André Ter Stegen

Neuer Ter Stegen.
Farpas e mais farpas: Neuer e Ter Stegen. / INA FASSBENDER/Getty Images

Manuel Neuer, do Bayern de Munique, e Marc-André Ter Stegen, do Barcelona, vivem uma “guerra fria” na Seleção Alemã. Embora não partilhem uma rivalidade entre clubes, os goleiros brigam por uma vaga no gol da Alemanha e até já trocaram farpas – com o defensor do Bayern cravando: “Sou o melhor. Qual treinador não colocaria os melhores em campo?”. A rixa, porém, não é vista quando os arqueiros estão juntos com a camisa do país.

3. Adversários do El Clásico na Seleção da Espanha

Iker Casillas, Xavi Hernandez
A Espanha quase se dividiu entre o Barcelona e o Real Madrid. / Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

O Real Madrid e o Barcelona são adversários de longa data. Porém, para além da rivalidade, os protagonistas do El Clásico também são a “base” da Seleção da Espanha. E é aí que o clima fica denso. Ao longo das últimas décadas, os jogadores dos Galácticos e do Barça precisaram deixar os conflitos do clube fora do esquadrão nacional. Uma missão muito difícil e que por pouco não deu errado.

Tempos atrás, quando o El Clásico pegava fogo, o então treinador da Fúria, Vicente del Bosque, pediu que os espanhóis não transferissem a rivalidade entre madridistas e catalães para a seleção. À época, Casilla, Arbeloa e Xabi Alonso, do Real, e Xavi, Piqué e Iniesta, do Barça, precisaram conviver em paz.

4. Robert Lewandowski e Mats Hummels

Lewandowski  Hummels
Rivais, companheiros, rivais... essa é a relação entre Lewandowski e Hummels. / FEDERICO GAMBARINI/Getty Images

O relacionamento entre Lewandowski e Hummels mudou várias vezes ao longo da vida. Em um primeiro momento, o polonês e o alemão eram companheiros no Borussia Dortmund. Depois, os amigos viraram rivais, já que o camisa 9 foi para o Bayern de Munique. E, depois, eles se tornaram parceiros novamente com a ida do zagueiro para a Allianz Arena... Hoje, com o retorno do defensor para o BVB, eles se tornaram adversários mais uma vez. Que fase...

5. Alexis Sánchez e Arturo Vidal

Sánchez Internazionale Vidal
Confusão? Sánchez e Vidal são 'amigos' no Chile hoje em dia. / VINCENZO PINTO/Getty Images

Qual o principal nome da Seleção do Chile? O atacante Alexis Sánchez e meio-campista Arturo Vidal certamente são dois dos grandes concorrentes a essa vaga e isso gera um conflito – mesmo que sem polêmicas – entre os dois. Porém, apesar da tensão, os dois sempre conviveram em paz na Roja e posteriormente na Inter de Milão.

6. Lothar Matthaus e Stefan Effenberg

Lothar Matthaus, Mehmet Scholl Steffan Effenberg Bayern Munich
Matthaus e Effenberg foram companheiros na Alemanha e no Bayern de Munique. / Stu Forster/Getty Images

Matthaus e Effenberg protagonizaram uma das maiores rivalidades da história do futebol da Alemanha. O volante, inclusive, nunca escondeu que não gostava do companheiro de seleção e de Bayern de Munique como pessoa e até questionava os seus conhecimentos sobre futebol. Polêmico. De todo modo, eles tinham que conviver em harmonia no vestiário do seu país e dos Bávaros.

facebooktwitterreddit