Copa do Brasil

Goleada em campo, apreensão fora! Santos abre grande vantagem na Copa do Brasil, mas vê 'matador' perto do adeus

Fabio Utz
Madson abriu o placar para o Peixe na Vila Belmiro
Madson abriu o placar para o Peixe na Vila Belmiro / Guilherme Dionizio/Código19/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

O que seria uma quarta-feira terrível para o torcedor do Santos? Obviamente, perder em plena Vila Belmiro para o pequeno Juazeirense-BA na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Bom, isso não aconteceu. No entanto, nem mesmo a vitória por 4 a 0 foi suficiente para deixar tudo às mil maravilhas.

As dificuldades em campo, em determinado momento, foram imensas para superar o inspirado goleiro Rodrigo Calaça. Ao invés do toque de bola, a equipe abusou dos cruzamentos para a área. É bem verdade que o gol de Madson, já aos 26 minutos da etapa final, surgiu deste modo. Mas foram mais de 30 bolas alçadas até se balançar a rede. E a ausência de um matador em campo nos remete ao fato que incomodou, e muito, antes de Lucas Braga, Marcos Leonardo e Carlos Sánchez (os dois últimos nos acréscimos) deixarem suas marcas para garantir a tranquilidade no placar: Kaio Jorge.

Fernando Diniz Santos Juazeirense Copa do Brasil Kaio Jorge
Treinador contava com Kaio Jorge, ao menos, até o fim do ano / Alexandre Schneider/Getty Images

O atacante. possivelmente a principal revelação do Peixe nos últimos anos, ficou de fora do jogo. O motivo? A provável despedida do clube. Já com tudo acertado para defender a Juventus a partir de janeiro, quando ficará livre no mercado para uma transferência gratuita, ele pode antecipar o adeus. Enquanto a bola rolava, as notícias a respeito de uma tentativa da equipe italiana em chegar a um acordo com o Santos para a liberação imediata se acumulavam em território europeu.

A Velha Senhora estaria disposta a pagar 2 milhões de euros e ainda trabalha com a possibilidade de remunerar a equipe paulista com algum tipo de bônus mais adiante. Soma-se a isso, também, a comissão de agentes e chega-se a um total de, aproximadamente, 6 milhões de euros. O técnico Fernando Diniz comentou sobre a perda quase que concreta. "Pra mim ele sempre se mostrou com vontade de ficar até o final do ano e com o desejo de sair deixando uma compensação ao clube. Queria sair pela porta da frente", disse. Mas, pelo jeito, não é isso que vai acontecer.

Além de Kaio Jorge, que tem apenas 19 anos, o volante Alison, de 28, foi outro que não apareceu no gramado. O Al-Hazem, da Arábia Saudita, tenta confirmar a sua contratação. Entende agora por qual razão não foi possível comemorar tanto assim, apesar da vantagem conquistada?

Para mais notícias do Santos, clique aqui.

facebooktwitterreddit