Fred sempre será o dono do time, e o torcedor do Fluminense sabe muito bem o porquê

Ídolo tricolor, Fred voltou ao Flu neste ano e já anotou dois gols desde o retorno.
Ídolo tricolor, Fred voltou ao Flu neste ano e já anotou dois gols desde o retorno. | Buda Mendes/Getty Images

Quem não assistiu à vitória do Fluminense sobre o Bahia ou não estava muito atento aos detalhes logo estranhou que o gol da partida foi marcado por Nenê, de pênalti, enquanto Fred ainda estava em campo. O peso dos dois no futebol poderia fazer presumir que houve alguma discussão na hora de colocar a bola na marca da cal, mas o fato concreto é bem distante dessa realidade. Nada de remake de Neymar e Cavani no Tricolor das Laranjeiras. Muito pelo contrário.

O técnico Odair Hellmann revelou após o jogo que o combinado é que, enquanto o camisa 9 estiver jogando, o batedor é ele. Então por que Nenê foi pra bola? Teria se tornado o verdadeiro dono do time? O que "grita mais alto"? Não. Porque Fred abriu mão de seu direito ao perceber que o companheiro está em grande fase com o gol. Já foram 19 em 2020, 11 dos quais de pênalti. Não desperdiça uma cobrança sequer desde 2018, para se ter uma ideia. O capitão do Flu sentiu que era melhor para o time que o artilheiro (que foi também quem sofreu o pênalti) batesse. E assim o triunfo chegou. Uma aula de liderança para o destemperado Mano Menezes.

Talvez o Fred de dez anos atrás não fosse tão flexível e compreensivo assim? Talvez. Mas o tempo traz uma maturidade que logo se enxerga no papel de comandante que ele veio trazer ao Flu. O torcedor que assiste às partidas e vê os vídeos de bastidores logo nota que, se os gols não saem com a mesma facilidade de outros tempos, o domínio do vestiário e da boa convivência com o elenco seguem intactos. Mais do que goleador, o clube precisava de uma voz em campo, um jogador que entendesse bem o que é o Fluminense e o seu verdadeiro tamanho para o futebol. O resto é consequência.

Ainda assim, mesmo aos 37 anos, o ídolo tricolor ainda tem lenha para queimar nos gramados brasucas. Seus dois gols até o momento foram fundamentais para a trajetória do time no Campeonato Brasileiro. Fora o que lhe tiraram contra o Botafogo. Não enxergar que Nenê é o nome mais destacado do elenco em 2020 - seja por motivos que forem - é um erro. E isso em nada altera o tamanho da liderança de Fred. Mais do que o dono do time, Fred é a personificação do resgate do orgulho de ser tricolor.