Brasileirao Série A

Fred se emociona e fala em 'dívida' com a torcida do Fluminense: "Futebol me tirou do mau caminho e me deu tudo"

Bia Palumbo
Atacante Fred jogou cerca de 20 minutos contra o Ceará e deixa o futebol aos 38 anos
Atacante Fred jogou cerca de 20 minutos contra o Ceará e deixa o futebol aos 38 anos / Andre Borges/GettyImages
facebooktwitterreddit

Ídolo do Fluminense, o centroavante Fred encerrou a carreira profissional neste sábado (9), após vitória por 2 a 1 sobre o Ceará pelo Campeonato Brasileiro. Ele é o maior artilheiro da era dos pontos corridos do campeonato (158 gols), o maior goleador da história da Copa do Brasil (37 gols) e o segundo maior da história tricolor, com 199 gols.

"Prometi lá em casa que eu não ia chorar porque no sábado chorei demais. Tenho que conseguir expressar a gratidão por tudo que esse clube e essa torcida fizeram por mim. É o clube mais humano de valorizamos muito as vitórias, sucesso, gols e títulos, mas acho que para mim o que mais marcou foram os momentos que eu queria desistir, momentos em que eu estava mal, de fraqueza, quero agradecer de coração a todos os tricolores. Vou levar essa camisa comigo e onde eu for vou fazer de tudo para defender esse clube que me ajudou tanto. O que mais me emociona é que recebo carinho de crianças, idosos, pessoas de todas as idades. Não esperava isso tudo, de verdade, nem sei se sou merecedor. Me perdoe aos que passei do limite, não tem nada pessoal. Se a gente for analisar o que fizeram por mim é impagável, é uma dívida eterna que eu tenho. Agradeço aos funcionários, aos adversários, aos clubes que joguei e Seleção Brasileira e a todas as torcidas. Futebol me tirou do mau caminho e me deu tudo, sou muito grato a ele. É emocionante ver o Maracanã desse jeito. O Fluminense está parado há dias preparando, teve churrasco na porta do CT, torcedor na frente da minha casa... Não mereço e amo vocês. "

Fred, ídolo do Fluminense

Planos de Fred após aposentadoria

"Agora vou poder desfrutar daquele lado, da arquibancada, e 'cornetar' com meu pai. Meu próximo passo é viajar e curtir minha família. Não defini o que vou fazer, sou tricolor e vou estar disponível para qualquer coisa. Quero curtir um pouco a minha família, mas meu coração está sempre ligado ao Fluminense e quando receber a convocação estarei de volta."

Fred, ídolo do Fluminense

Após o apito final, o camisa 9 recebeu abraços de jogadores do Ceará como o meia-atacante Vina e deu uma volta olímpica de bicicleta para festejar com a torcida. Os troféus que ele conquistou com a camisa tricolor foram exibidos próximos do círculo central. Depois ele se posicionou no centro do gramado para receber amigos, filhos e demais familiares.

A festa no Maracanã começou cedo, com direito a show do cantor Belo para animar o público e mosaicos nas arquibancadas com imagens de Fred.

O agora ex-jogador ainda entrou para o seleto grupo de ídolos que colocaram os pés na Calçada da Fama do Maracanã. O molde foi feito ainda no gramado do estádio, enquanto ele era ovacionado por torcedores que levaram cartazes, balançaram bandeiras e pintaram rostos nas cores do Fluminense.

facebooktwitterreddit