Copa do Brasil

Flamengo vence mesmo com São Paulo melhor e dá passo gigantesco para ir à final da Copa do Brasil

Fabio Utz
Gabigol marcou na vitória por 3 a 1 em pleno Morumbi
Gabigol marcou na vitória por 3 a 1 em pleno Morumbi / Eduardo Carmim/Photo Premium/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Quem jogou mais? O São Paulo. Quem ganhou? O Flamengo. Sim, é o time carioca que está em vantagem na semifinal da Copa do Brasil. No Morumbi, o Rubro-Negro aproveitou algumas das poucas chances que criou em meio a uma forte pressão dos donos da casa e garantiu o 3 a 1.

Se alguém tinha dúvida que era possível enfrentar o Mengão, a equipe comandada por Rogério Ceni acabou com essa desconfiança. Contando, nessa ordem, o cabeceio de Patrick que parou em Santos, a bola isolada por Rodrigo Nestor, o arremate de Patrick que estourou no travessão - sem antes tocar de leve na mão do arqueiro rival - e a conclusão de Rodrigo Nestor desviada por Fabrício Bruno na 'hora h', veremos que os paulistas insistiram de todas as formas para balançar a rede.

Mas...a qualidade flamenguista fez a diferença. No primeiro tempo, em saída rápida que começou ainda com o goleiro Santos, Everton Ribeiro deu assistência de outro mundo para João Gomes, de cabeça, abrir o placar. Já na etapa final, com o campo aberto para o contra-ataque, os visitantes se aproveitaram de uma perda de bola de Pablo Maia para avançar de pé em pé. Depois de cruzamento de Arrascaeta, Jandrei afastou, Everton Ribeiro chutou e, em novo rebote do arqueiro, Gabigol colocou para o fundo da rede.

Vale lembrar que, ainda no intervalo, Everton Ribeiro deu a seguinte declaração: "Nossa equipe não é de dar tanta chance assim". Porém, ela sabe como poucas se aproveitar de vacilos de rivais para ser mortal. Ou seja, nem o fato de Rodrigo Nestor ter descontado foi suficiente para desmanchar a vitória, já que Everton Cebolinha, em seu primeiro tento pelo clube carioca, deu números finais ao duelo. O Flamengo, agora, pode até perder por um gol no Maracanã que chegará à decisão da Copa do Brasil. Ao São Paulo resta reverter a desvantagem para ter a possibilidade dos pênaltis ou ganhar por três de diferença no tempo normal.

facebooktwitterreddit