Flamengo vê protocolo 'sucumbir' e arranha própria credibilidade com pedido de adiamento

Nathália Almeida
FBL-LIBERTADORES-BARCELONA-FLAMENGO
FBL-LIBERTADORES-BARCELONA-FLAMENGO / RODRIGO BUENDIA/Getty Images
facebooktwitterreddit

Contabilizando onze ausências totais em seu plantel profissional - sendo sete delas por motivo de coronavírus -, o Flamengo conseguiu uma vitória suada e sofrida contra o Barcelona-EQU na noite da última terça-feira (22). Em nível esportivo, o triunfo deve ser comemorado, já que praticamente garantiu o clube no mata-mata da Libertadores. Mas todo o entorno no qual o Rubro-Negro se vê imerso, neste momento, demanda reflexão e muita autocrítica.

Como destaca a jornalista Ivana Negrão, no Blog Lei em Campo do UOL Esportes, as inúmeras baixas por covid-19 no futebol do Flamengo expõem ainda mais a desgastada gestão do clube, que defendeu categoricamente o retorno das atividades esportivas no Brasil o quanto antes - ainda em junho, o clube da Gávea já se movimentava em prol da retomada -, sustentando seu argumento na solidez de seu protocolo sanitário, o 'mais seguro do país'. Acontece que o melhor protocolo do país sucumbiu logo na primeira viagem internacional da delegação rubro-negra.

FBL-LIBERTADORES-BARCELONA-FLAMENGO
FBL-LIBERTADORES-BARCELONA-FLAMENGO / DOLORES OCHOA/Getty Images

"O Flamengo perdeu muito em termos de credibilidade, com a volta do Carioca e agora com quase um time inteiro infectado, quando afirmava ter um dos melhores protocolos sanitários. Fica claro que não existe protocolo (...) Quase gerou um conflito diplomático com o Equador e não se sabe o efeito prático disso ainda. Se vai afetar outros jogadores, o árbitro. Imagem péssima. Em termos institucionais, sai mais enfraquecido dessa história", afirmou Amir Somoggi, especialista em gestão.

O surto de contaminados no clube, aliado ao pedido de adiamento da partida contra o Palmeiras no Brasileirão - já protocolado pela diretoria rubro-negra junto à CBF -, arranham a credibilidade do atual campeão nacional e continental, pois escancaram a inabilidade de seus gestores em sustentar/bancar suas próprias posições, especialmente quando elas se apresentam em um cenário desfavorável ao clube.

Flamengo v Fluminense - Carioca State Championship
Flamengo v Fluminense - Carioca State Championship / Buda Mendes/Getty Images

Vimos o mesmo acontecer no Carioca, quando o Flamengo tentou diversas manobras para exibir o clássico contra o Fluminense, de mando do Tricolor das Laranjeiras, nas plataformas oficiais rubro-negras. O episódio ocorreu poucos dias depois de representantes do clube da Gávea viajarem à Brasília para negociar a Medida Provisória 984 com o Governo Federal, que dá autonomia aos clubes para gerir, como bem entenderem, a transmissão de seus jogos quando mandantes.

Extremamente vitorioso dentro das quatro linhas, o Flamengo vem arranhando sua própria credibilidade com convicções moldáveis/convenientes em nível político, social e humano. Vale tudo, tudo mesmo, para ser bem sucedido esportivamente?

facebooktwitterreddit