Flamengo

Flamengo usa Copa América como pretexto e pede liberação de público no Maracanã

Nathália Almeida
Flamengo protocolou pedido por liberação de público no Maracanã
Flamengo protocolou pedido por liberação de público no Maracanã / Bruna Prado/Getty Images
facebooktwitterreddit

Como já era de se imaginar, a presença de público na grande final da Copa América 2021, disputada entre Argentina e Brasil no Maracanã, tornou-se uma "ferramenta argumentativa" para os clubes que pleiteiam o retorno imediato da torcida aos estádios defenderem sua posição. E a primeira instituição a formalizar o pedido pela liberação das arquibancadas foi justamente o clube que, há longa data, se posiciona como favorável à medida: o Flamengo.

Através de suas redes sociais e plataformas oficiais, o clube da Gávea comunicou que já entrou com pedido formal junto à Secretária Municipal de Saúde, solicitando a liberação para presença de público no Maracanã, nos mesmos moldes do ocorrido na decisão da Copa América: 10% de capacidade total, com torcedores espalhados por vários setores e testagem antecipada de todos os que planejarem marcar presença no estádio.

"O Clube de Regatas do Flamengo protocolou, nesta quarta-feira (14), junto à Secretaria Municipal de Saúde, o pedido de liberação de público no Maracanã, com 10% da capacidade, atualizando e incrementando, com base na nossa experiência em operação de estádio, o modelo da Copa América de 2021, anteriormente aprovado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro", publicou o clube.

O comunicado oficial dividiu opiniões entre rubro-negros e torcedores de outros times, afinal de contas, a liberação de público em determinado estádio, não acompanhada do mesmo movimento em outros estádios pelo país, pode gerar desequilíbrio na competição e quebra do princípio de isonomia, uma das bases do regulamento de competições nacionais e continentais.

facebooktwitterreddit