Flamengo

Flamengo se mostra tranquilo com Paulo Sousa mesmo após 'crise' gerada no futebol polonês; entenda

Fabio Utz
Clube carioca pensa em acelerar desembarque do treinador no Brasil
Clube carioca pensa em acelerar desembarque do treinador no Brasil / Quality Sport Images/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Flamengo está convicto: nada interferirá na chegada do técnico Paulo Sousa para comandar o clube. Nem mesmo a crise gerada no futebol polonês por conta do pedido de rescisão de contrato por parte do profissional.

A decisão do português de encerrar seu trabalho com a Seleção da Polônia às vésperas da disputa de uma vaga à Copa do Mundo, irritou dirigentes. Mesmo que seja desafeto do profissional, o presidente da Federação Polonesa, Cezary Kulesza, não dá o braço a torcer e terá uma reunião de emergência nesta quarta-feira. Embora saiba que a 'guerra' esteja perdida, ele tenta pressionar Sousa através da opinião pública.

Principal jogador da Polônia, Lewandowski também se mostrou decepcionado com o treinador. Já Boniek, ex-presidente e um dos maiores nomes da história do esporte no país, foi mais forte e se declarou 'enojado'. É fato, porém, que Sousa foi seduzido pela ideia de trabalhar em um dos clubes com maior potencial do Brasil. Por isso, pode pagar do próprio bolso a multa rescisória.

Segundo o UOL Esporte, a direção rubro-negra está muito tranquila e pensa até em acelerar o desembarque do técnico no Rio de Janeiro para, assim, fazer o anúncio oficial da contratação. O trabalho se inicia de forma oficial no dia 10 de janeiro, quando o elenco principal se reapresenta após as férias.

COMISSÃO TÉCNICA

Paulo Sousa chegará ao Brasil ao lado de outros seis profissionais: Manuel Cordeiro (auxiliar), Victor Sánchez (auxiliar), Paulo Grilo (treinador de goleiros), Cosimo Cappagli (analista) e os preparadores Lluis Sala e Antonio Gomez.

Para mais notícias do Flamengo, clique aqui.

facebooktwitterreddit