Opinião

Flamengo precisa encaixar Arrascaeta sem comprometer Michael; Renato deve testar time sem medalhão

Antonio Mota
Michael não pode sair do Flamengo agora. Atacante vive o melhor momento da carreira, e Renato Gaúcho precisa aproveitá-lo.
Michael não pode sair do Flamengo agora. Atacante vive o melhor momento da carreira, e Renato Gaúcho precisa aproveitá-lo. / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Um dos principais nomes do Flamengo nas últimas temporadas, Giorgian De Arrascaeta iniciou o processo de transição aos gramados na última segunda-feira (15), após passar mais de um mês tratando de uma séria lesão na coxa direita. A princípio, o camisa 14 estaria à disposição nesta quarta-feira, 17, contra o Corinthians, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, mas o Fla decidiu segurar o seu retorno e testá-lo mais próximo à final da Conmebol Libertadores, no dia 27.

Em meio ao iminente (e aguardado) retorno de Arrasca, surge uma questão no clube do Rio de Janeiro: quem vai perder vaga para a entrada do uruguaio? Éverton Ribeiro é um dos nomes de peso do Flamengo. Gabigol é “intocável”. E Bruno Henrique dificilmente vai perder a sua ala. Assim, não tocando em alguns pontos táticos, resta Michael, que, mesmo sendo o “cara” da equipe no momento, é o 'lado mais fraco desta briga'. Mas, hoje, vale sacá-lo do time do Fla?

Michael Delgado Giorgian de Arrascaeta Flamengo
Michael não precisa ser sacado do Flamengo para Arrascaeta entrar. / Pool/GettyImages

Principal nome do returno do Brasileirão até aqui, Michael cresceu muito nas últimas semanas. Em alta sob comando de Renato Gaúcho, o atacante se tornou o artilheiro da Série A (13 gols) e a arma mais letal do Flamengo – marcou metade dos últimos 14 tentos do time. Aos 25 anos, o “Robozinho” vive o melhor momento da carreira e, se nada mudar nos próximos 11 dias, não deve ser sacado da equipe. Pelo contrário. O Rubro-Negro precisa aproveitá-lo ao máximo.

Há, porém, outra questão neste debate: Arrascaeta, em forma, não pode ficar de fora do Flamengo de jeito nenhum. Com o uruguaio, o Rubro-Negro é muito mais forte, inteligente, inventivo e difícil de se parar (marcar). Renato precisa encaixá-lo na equipe no Estádio Centenário, no Uruguai, contra o Palmeiras. O ponto-chave é quem vai sair...

Hoje, mesmo que isso pareça improvável, Renato precisa testar o Fla sem Bruno Henrique ou Éverton Ribeiro, que não estão em grande fase. Sem um deles, Arrasca pode entrar no meio de campo e Michael pode continuar driblando, marcando e brilhando no ataque vermelho e preto.  Resta saber o que Renato vai aprontar no dia 27.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit