Futebol brasileiro

Finalista, Palmeiras é o time com mais pênaltis a favor no Paulistão 2022

Bia Palumbo
Raphael Veiga é o artilheiro e principal cobrador do Verdão
Raphael Veiga é o artilheiro e principal cobrador do Verdão / ANDRE PENNER/GettyImages
facebooktwitterreddit

Conquistar o primeiro título paulista da carreira. Este é o objetivo dos técnicos Abel Ferreira e Rogério Ceni, rivais deste domingo (3), e de alguns jogadores que estarão em campo por Palmeiras e São Paulo, no Allianz Parque. O Tricolor venceu no Morumbi por 3 a 1, então até mesmo uma derrota por um gol de diferença garante o bicampeonato, porém, caso o Alviverde consiga dois gols de vantagem sobre o rival, as penalidades máximas definem quem será o campeão paulista de 2022.

E falando em penalidades, o time de Abel Ferreira está em dia com o recurso. O Palmeiras é o time com mais pênaltis marcados a favor - oito no total, sendo dois inclusive no mesmo jogo, diante doSão Bernardo. No primeiro tempo, Rafael Navarro mandou no canto direito, mas o goleiro Alex Alves defendeu. Na etapa final, Wesley converteu. Ele tem 100% de aproveitamento, assim como Scarpa e Deyverson, que marcaram contra Guarani e Red Bull Bragantino, respectivamente. O batedor oficial, porém, é Raphael Veiga, que também acertou nas quatro vezes em que foi acionado.

O segredo para tamanha precisão? Muito treino, foco, concentração e também uma ajudinha da tecnologia. A bola da final do Paulistão - e de toda a competição - é a S11 Ecoknit, confeccionada pela Penalty com tecnologia de ponta e parte de um grupo de 2 mil bolas certificadas pela FIFA, com excelência nos critérios de circunferência, esfericidade, quique, absorção de água, peso, pressão, chute e material. "No fundo, a bola é a coisa mais essencial do jogo. Essa é um exemplo de proatividade nos certificados da Fifa e ainda usa garrafas pet em sua produção para ajudar na sustentabilidade", disse Eduardo Tavares, responsável do programa de qualidade da Fifa.

Melhor ataque e vice-artilheiro do Paulistão

Atual campeão paulista, o São Paulo possui o melhor ataque (27 gols marcados) e o vice-artilheiro do Paulistão no elenco (Calleri, com oito). Já o Palmeiras fez 22, sendo oito cinco de Raphael Veiga, o que mais colocou a bola no fundo do barbante.

Rony, Marquinhos
São Paulo e Palmeiras decidem o título paulista pela terceira vez na história - em 1992 e 2021, ambas vencidas pelo tricolor / Alexandre Schneider/GettyImages

Assim como no caso do rival, o único jogador a desperdiçar um pênalti pelo Tricolor no Paulistão foi justamente um reforço contratado em 2022. Nikão parou em Deivity, goleiro do Botafogo-SP, e, assim como o ex-jogador do Botafogo, ainda não marcou pelo novo clube.

Já as outras três penalidades marcadas para o São Paulo foram para a rede, duas com Reinaldo, lateral-esquerdo que manteve a eficiência no 2 a 1 sobre o Água Santa e na vitória por 3 a 0 sobre o Mirassol. Ele perdeu espaço no time e sequer foi utilizado nos últimos dois clássicos - Ceni preferiu escalar Welington, cria da base. Para completar a lista, temos o gol de Calleri justamente no primeiro jogo da final. Ao se aproximar da marca da cal, o argentino pode ter lembrado que o goleiro Weverton é conhecido por agarrar pênaltis - assim foi quando sagrou-se campeão olímpico na Rio 2016, por exemplo. No entanto, o centroavante testou a potência da S11 Ecoknit e deslocou o camisa 12 com uma finalização no canto direito do goleiro, que caiu para a esquerda.

Sao Paulo v Palmeiras - Campeonato Paulista 2022
S11 Ecoknit, a bola da final do Campeonato Paulista 2022 / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit