Barcelona

Fim da linha? Conselheiros do Barcelona pedem demissão imediata de Ronald Koeman

Lucas Humberto
Figura do treinador ficou ainda mais enfraquecida nos bastidores depois da derrota ante o Bayern de Munique, na Champions League
Figura do treinador ficou ainda mais enfraquecida nos bastidores depois da derrota ante o Bayern de Munique, na Champions League / David Ramos/Getty Images
facebooktwitterreddit

Parece que o mais novo revés ante o Bayern de Munique pode causar sérios problemas para Ronald Koeman. Segundo informações do jornal espanhol As, vários membros do Conselho de Administração de Joan Laporta pediram a demissão imediata do treinador do Barcelona.

A sorte do holandês, no entanto, está justamente na atual condição financeira dos culés: sem dinheiro e com poucas opções disponíveis no mercado, o presidente do clube da Catalunha não está deve aceitar a demanda dos conselheiros.

No que diz respeito às alternativas, não há nada concreto. Enquanto Jordi Cruyff, assessor de Laporta, está relutante em ser colocado na posição de substituo do amigo pessoal, Sergi Barjuan, que comanda o Barcelona B, não tem a confiança do presidente para assumir o time principal.

Xavi Hernández, atualmente no Al-Sadd, do Catar, até poderia ser uma opção válida, mas como a temporada já está em curso, é difícil imaginar um cenário onde o lendário meio-campista retorne ao clube catalão.

Vinculado aos culés até junho de 2022, Ronald Koeman ficou ainda mais enfraquecido nos bastidores depois da derrota para os bávaros na Champions League. Contudo, de acordo com as informações do periódico citado anteriormente, a força dos membros do Conselho é mínima.

Leon Goretzka Dayot Upamecano Memphis Depay Barcelona Bayern de Munique Champions League
Culés foram derrotados pelo Bayern de Munique / David Ramos/Getty Images

Assim, a decisão final deverá envolver Laporta, além de Rafa Yuste, vice-presidente e Mateu Alemany, diretor de futebol do Barcelona. Ramon Planes, secretário técnico do time também deverá participar dos debates.

Ao passo em que o presidente e Yuste não confiam mais na figura do holandês, Alemany e Planes alegam que ele é o menor dos males na atual situação da equipe. De qualquer forma, Koeman passa longe de ser unanimidade no Camp Nou.

Ronald Koeman Barcelona Bayern de Munique Demissão Champions League
Koeman não está seguro no cargo / LLUIS GENE/Getty Images
facebooktwitterreddit