Copa do Mundo 2022

Fifa anuncia tecnologia do ‘impedimento semiautomático’ para a Copa do Mundo – saiba mais

Antonio Mota
Com apoio da tecnologia, Fifa espera tornar marcações de impedimento mais rápidas e precisas. Veja.
Com apoio da tecnologia, Fifa espera tornar marcações de impedimento mais rápidas e precisas. Veja. / Julian Finney/GettyImages
facebooktwitterreddit

Novidade para a Copa do Mundo do Catar. A Fifa anunciou, na última quinta-feira, 30 de junho, mais uma tecnologia para o Mundial que será disputado no final do ano. Conforme o anúncio, os jogos da Copa terão uma nova tecnologia chamada “impedimento semiautomático”, que vai servir para tornar as marcações de impedimento mais rápidas e precisas.

A expectativa da entidade máxima do futebol internacional é que os impedimentos sejam marcados de maneira muito mais eficiente. Inclusive, dirigentes da Fifa esperam que os impedimentos vistos como mais difíceis, que são definidos em média em 70 segundos hoje em dia, sejam marcados em 20’ ou 25 segundos.

A nova tecnologia da Fifa vai funcionar por um sistema que vai unir a bola, câmeras e o VAR. A bola da Copa contará com um sensor, instalado no centro do objeto, que vai sinalizar ao sistema o momento exato em que o jogador realizou o contato para passar a bola. Enquanto isso, 12 câmeras rastrearão a posição dos jogadores e, além disso, identificarão possíveis pontos de contato do corpo com a bola.  

A partir daí, sempre que um jogador estiver em posição de impedimento e participar do lance tocando na bola – jogadas em que o jogador impedido não tocar na bola, a decisão seguirá sendo dos árbitros –, um sinal será emitido e uma luz acenderá na cabine do VAR. Um profissional, então, checará o lance e informará ao árbitro de campo. Vale destacar também que essa nova tecnologia vai gerar uma animação em 3D, que vai ajudar os profissionais a tomarem uma decisão. E mais, além dos árbitros de vídeo e campo, o público no estádio e nas transmissões de TV também verão a animação, já em um segundo momento.

Pierluigi Collina fala sobre o impedimento semiautomático.
Pierluigi Collina reforça papel dos árbitros em meio ao anúncio do "impedimento semiautomático". / Matthew Ashton - AMA/GettyImages

A Fifa explicou ainda que testou o “impedimento semiautomático” em duas competições recentes: na Copa Árabe, em 2021, e no Mundial de Clubes, já no início deste ano. A tecnologia também foi testada em laboratórios de universidades nos Estados Unidos, na Austrália e na Suíça. Agora, no anúncio, o chefe do departamento de arbitragem da Fifa, Pierluigi Collina, falou sobre a nova ferramenta e destacou que os árbitros seguem sendo os responsáveis pelas decisões:

"É importante dizer que a decisão continua sendo dos árbitros. Os árbitros não serão substituídos por robôs. Ou então quem estaria aqui explicando isso a vocês seria um engenheiro, e não eu."

Pierluigi Collina

E então, curtiu a novidade?

facebooktwitterreddit