Futebol Internacional

Fabián Bustos pede respeito e apoio ao Santos após vitória suada: 'Não é justo'

Antonio Mota
Técnico vibrou, bateu no peito e pediu respeito a torcedores mais ‘chatos’: 'O Santos tem que defender o Santos'
Técnico vibrou, bateu no peito e pediu respeito a torcedores mais ‘chatos’: 'O Santos tem que defender o Santos' / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

Após muito insistir, bolas na trave, confusão e longo período de acréscimo, o Santos venceu o Unión La Calera, do Chile, por 1 a 0, na Vila Belmiro, pela quinta e penúltima rodada do Grupo C da Conmebol Sul-Americana. Com o resultado, o Peixe assumiu a liderança da chave e se aproximou da classificação para o segundo mata-mata mais importante da América do Sul.

Em entrevista coletiva após o triunfo no Alçapão, ainda na noite da quarta-feira, 18, o técnico Fabián Bustos comentou sobre os xingamentos e vaias de torcedores durante a partida e desabafou, pedindo mais união e apoio. O treinador falou também acerca da sua comemoração aos 56 minutos do segundo tempo, quando vibrou e bateu no escudo do clube indicando para o ‘adepto mais indignado’.

Santos La Calera Sul-Americana
O Santos bateu o La Calera no apagar das luzes na Sul-Americana. / PAULO PINTO/GettyImages

“Um torcedor, dois ou três não são a torcida. Torcida do Santos é imensa. Vi e ouvi coisas espetaculares da época de Pelé, Pepe, Edu, Neymar e todos os grandes jogadores. Estamos tentando fazer nosso trabalho e somando jogo a jogo. Não entendo isso em um jogo, que deveria ter terminado 3 ou 4 a 0, com a equipe acertando a trave, travessão, faltava um pouquinho de tranquilidade”, iniciou, completando:

"Alguns vaiaram quando fizemos a mudança e Felipe Jonathan, que fez um grande jogo taticamente e no esforço, e poderíamos estar ganhando antes. As vaias não foram legais. Dois ou três começaram a insultar e respondi. Não é justo. O Santos tem que defender o Santos. Se o resultado não for o que queremos, posso entender as vaias, as críticas. Agora, a equipe estava jogando bem."

Fabián Bustos, técnico do Santos
Santos Vila Belmiro Sul-Americana Fabian Bustos
Fabián Bustos destacou sequência do Peixe na Vila Belmiro. / Ricardo Moreira/GettyImages

Fabián Bustos lembrou ainda das sete vitórias consecutivas do Santos na Vila Belmiro e disse que o clube é o mais importante. E destacou ainda a persistência da equipe na busca pelo gol. Somos todos Santos e queremos chegar o mais alto possível. Se o resultado não vier, entendemos as críticas. A equipe tentou cruzando, por dentro, por fora. Era um jogo para quatro gols... O mais importante é o Santos, não quem faz o gol.

Com o triunfo, o Santos chegou aos 10 pontos e assumiu a liderança do Grupo C da Sul-Americana. O Unión La Calera ficou na vice-liderança, com oito. Universidad de Quito, com cinco, e Banfield, com quatro, completam a chave.

Para mais notícias do Santos, clique aqui.

facebooktwitterreddit