Futebol Internacional

Ex-técnico do Flamengo, Paulo Sousa é cotado para assumir seleção do Egito

Wéverton Rodrigues
Paulo Sousa deve comandar o Egito em 2022
Paulo Sousa deve comandar o Egito em 2022 / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

Paulo Sousa foi demitido há pouco do Flamengo. Para susbtituir o contestado trabalho do lusitano, Dorival Júnior, vindo do Ceará, assumiu a equipe para o restante da temporada. Ao deixar o trabalho que estava realizando no Rio de Janeiro, o técnico português de 51 anos se tornou, de acordo com a mídia de Portugal, o profissional mais cotado para assumir o comando da Seleção do Egito, do astro Salah.

Livre no mercado, o 'Mister' deve negociar para ser o comandante técnico do selecionado africano, que tinha como técnico o também português Carlos Queiroz, que ficou no cargo entre setembro de 2021 e abril de 2022.

Paulo Sousa
Técnico português chegou sob bastante expectativa, mas frustrou a torcida flamenguista / Wagner Meier/GettyImages

A saber, o Egito não conseguiu vaga na Copa do Mundo - perdeu o mata-mata das Eliminatórias para Senegal. Nesse sentido, o Queiroz foi demitido. Antes, porém, de cogitar a chegada do ex-Rubro-Negro, os Faraós foram comandados por Ehab Galal, treinador local que acabou não permanecendo no cargo depois de apenas três jogos, com duas derrotas: Etiópia (2 a 0) e Coreia do Sul (4 a 1).

Ex-técnico da Seleção da Polônia, Paulo Sousa provavelmente voltará a dirigir uma seleção, desta vez na África. O treinador, que tem passagens por times como Bordeaux, Fiorentina, Basel, Leicester, Swansea e Queens Park Rangers, terá o grande desafio de reconstruir o trabalho do Egito a fim de voltar à Copa do Mundo depois de 2018, quando participou no mundial da Rússia.

facebooktwitterreddit