Ex-Chelsea, André Villas-Boas revela como quase foi parar no São Paulo em 2012

Nathália Almeida
FBL-FRA-LIGUE1-PSG-MARSEILLE
FBL-FRA-LIGUE1-PSG-MARSEILLE / FRANCK FIFE/Getty Images
facebooktwitterreddit

De Augusto Inácio a Abel Ferreira, o futebol brasileiro nunca deu tanta atenção para treinadores europeus como agora. Por ideias/filosofia, ética de trabalho e maior facilidade e acessibilidade na comunicação, a preferência de clubes nacionais têm sido por comandantes lusitanos, uma escola tradicional e vitoriosa no Velho Continente.

Mas muito antes desse 'boom' de técnicos portugueses aterrissando em solo brasileiro, um gigante da Série A já atentava para essa possibilidade esportiva: o São Paulo. Em entrevista exclusiva concedida ao jornalista Arthur Quezada (Esporte Interativo), o luso André Villas-Boas, atualmente no Olympique de Marseille, admitiu que esteve próximo de fechar com o Soberano em 2012.

"Era pra ser meu próximo passo após a saída do Chelsea. Tive um encontro com Juvenal Juvêncio, na casa do vice-presidente do São Paulo, e o que estava acordado entre nós - uma obrigação minha imposta ao Juvenal -, era eu entrar para o Estadual. Havia uma série de mudanças que eu queria implementar com a minha chegada ao São Paulo, que não podiam acontecer durante o Brasileirão. E foi por causa disso que falhou, àquela altura estava muito pressionado pelos resultados e o Juvenal quis mudar (...) E assim caiu o acordo, com muita pena minha, porque eu seria o primeiro e estava com muita vontade. Sempre tive essa vontade de treinar no Brasil", afirmou.

facebooktwitterreddit