Esquadrão Imortal: a escalação do Palmeiras na Semifinal da Libertadores de 1999

Maria Eduarda Panizzi
Palmeiras captain Cesar Sampaio raises the trophy
Palmeiras captain Cesar Sampaio raises the trophy / VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images
facebooktwitterreddit

Após 21 anos, o Palmeiras enfrentará novamente o River Plate em uma semifinal de Libertadores. Na época, o Verdão levou a melhor. Avançou para a final e venceu o Deportivo Cali nos pênalti e se sagrou campeão da Liberta daquele ano. Como retrospectiva, confira a escalação do Palmeiras naquela decisão.

Marcos

FBL-BRAZIL-MARCOS- FAREWELL
FBL-BRAZIL-MARCOS- FAREWELL / AFP/Getty Images

Foi na Libertadores de 1999 que Marcos começou sua "santidade". Com defesas épicas e atuações memoráveis contra o Corinthians e o Deportivo Cali, o goleirão se tornou titular absoluto e ídolo da torcida. Foram essas atuações que o fizeram titular, também, da Seleção Brasileira pentacampeã mundial em 2002. Marcos é um mito no clube e figura eterna no coração do torcedor palmeirense.

Arce

Arce of Palmeiras     Ryan Giggs of Manchester United
Arce of Palmeiras Ryan Giggs of Manchester United / Shaun Botterill/Getty Images

O lateral paraguaio já havia feito história no Grêmio de Felipão quando desembarcou no Palmeiras para continuar a fazer história e a ganhar títulos. Foi a referência na lateral direita da equipe e a precisão nas bolas paradas e cruzamentos. Outro ídolo da torcida.

Júnior Baiano

SOC-LIBERTADORES 2
SOC-LIBERTADORES 2 / PEDRO UGARTE/Getty Images

O zagueiro irreverente foi lapidado ainda nos tempos em que jogava pelo São Paulo. No verdão, fez uma ótima dupla com Roque Júnior e ainda marcava uns gols de cabeça.

Roque Júnior

Ryan Giggs of Manchester United     Roque Junior of Palmeiras
Ryan Giggs of Manchester United Roque Junior of Palmeiras / Shaun Botterill/Getty Images

Roque Júnior jogou demais sob o comando de Felipão e foi titular, inclusive, na Seleção Brasileira. Embora tivesse ressalvas por parte de muitos torcedores, fez partidas memoráveis.

Júnior

Júnior voou na lateral esquerda do Palmeiras. Preciso no apoio ao ataque e também no suporte à defesa, foi figura certa no time campeão da América.

Rogério

SOC-LIBERTADORES-VIVEROS
SOC-LIBERTADORES-VIVEROS / VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images

Antes de ficar marcado negativamente por ter levado as pedaladas de Robinho em 2002, jogando pelo Corinthians. Rogério foi um dos grandes meio-campistas daquele Palmeiras supercampeão. Esbanjava raça e auxiliava Alex e Zinho no apoio ao ataque.

César Sampaio

Palmeiras captain Cesar Sampaio raises the trophy
Palmeiras captain Cesar Sampaio raises the trophy / VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images

Foi o grande capitão do Palmeiras campeão da Libertadores e viveu seu auge na carreira como volante do Verdão. Seguro, técnico e uma das vozes do time em campo, transmitia entusiasmo e ânimo a todos. Carismático, conquistou a torcida e fez jogos incríveis.

Alex

SOC-LIBERTADORES-PALMEIRAS-CALI-4
SOC-LIBERTADORES-PALMEIRAS-CALI-4 / PEDRO UGARTE/Getty Images

Alex era genial com a bola nos pés. O craque foi decisivo quando mais se precisou dele, principalmente nos títulos da Copa Mercosul de 1998 e da Libertadores de 1999.

Zinho

Marcelo Escudero leaps for the ball in Buenos Aire
Marcelo Escudero leaps for the ball in Buenos Aire / DANIEL LUNA/Getty Images

O experiente Zinho trouxe a cadência e a visão de jogo necessárias para o meio de campo do Verdão alavancar. Fez uma dupla exímia ao lado de Alex e foi titular absoluto da equipe. Um dos grandes jogadores da equipe no período.

Paulo Nunes

SOCCER-PALMEIRAS-TRAINING-2
SOCCER-PALMEIRAS-TRAINING-2 / TORU YAMANAKA/Getty Images

Paulo Nunes era a alegria do time do Palmeiras. Folclórico e sempre polêmico, adorava comemorar gols utilizando máscaras, fazendo dancinhas e principalmente zoando o Corinthians. Era matador e anotou muitos gols importantíssimos para os títulos do Palmeiras da época.

Oséas

SOC-LIBERTADORES-OSEAS
SOC-LIBERTADORES-OSEAS / MARIE HIPPENMEYER/Getty Images

Oséas não era habilidoso, mas compensava com o oportunismo e a precisão nas jogadas aéreas. Marcou vários gols pelo Verdão em 1998 e 1999 e foi um os heróis na Libertadores.

Leia mais sobre o Palmeiras clicando aqui.

facebooktwitterreddit