Opinião

5 erros cometidos pelo Corinthians e por Sylvinho na derrota para o Dragão

Lucas Humberto
Atlético-GO aplicou 2 a 0 no Corinthians aos 20 minutos do primeiro tempo.
Atlético-GO aplicou 2 a 0 no Corinthians aos 20 minutos do primeiro tempo. / Bruno Ruas/ISHOOT
facebooktwitterreddit

Depois de mais um nó tático de Eduardo Barroca, o Corinthians de Sylvinho não conseguiu esboçar nenhuma reação dentro de 90 minutos. O Atlético-GO fez seu dever de casa: aproveitou dos erros, agiu diante de uma defesa completamente inconsistente e garantiu a vitória ainda no início do primeiro tempo. O placar de 2 a 0, gols de Ronald e João Paulo, ainda ficou barato perto de tamanho desequilíbrio.

Completamente suscetível ao adversário, o Alvinegro fez duas partidas desastrosas no início de trabalho do pouco experiente treinador. Veja quais foram os principais erros na segunda derrota.

1. Sistema tático conflitante

Corinthians Atlético-GO Sylvinho Copa do Brasil Brasileirão
Sylvinho fez mudanças desajustadas na equipe. / Fernando Roberto/UAI FOTO

Não se mexe em time que está ganhando? Não podemos dizer que, em algum momento da temporada, o Timão esteve, de fato, ganhando. Contudo, o esquema 3-5-2, utilizado por Vagner Mancini, deu um pouco de consistência ao clube do Parque São Jorge.

Sylvinho chegou como 'especialista da linha de quatro jogadores' e tirou qualquer profundidade da equipe. Nas últimas duas partidas, os torcedores viram, além da completa falta de conexão entre os atletas, uma defesa pífia e vulnerável, sendo que esse era justamente um dos únicos pontos forte do plantel.

2. Com ou sem centroavante?

Mateus Vital Jô Corinthians Sylvinho Copa do Brasil Atlético-GO
Timão joga sem centroavante, mas não se adapta ao novo esquema. / Miguel Schincariol/Getty Images

Promovendo alterações que, na teoria, poderiam ser positivas, o novo treinador iniciou seu trabalho sem centroavante. Fez total sentido, afinal, a má fase de Jô não justifica titularidade e Cauê nunca mostrou bola para merecer oportunidade. No entanto, o Timão segue se comportando como se dependesse de um jogador da posição. Abusando de cruzamentos na área buscando um cabeceador inexistente, o Corinthians segue jogando em prol de um camisa 9 que não está mais ali.

3. Convicções absurdas

Camacho Corinthians Copa do Brasil Atlético-GO Brasileirão
Insistência com Camacho não se justifica. / NELSON ALMEIDA/Getty Images

Sylvinho perdeu o jogo aos 20 minutos do primeiro tempo. Mesmo vendo seu time completamente perdido em campo, só promoveu alterações na segunda parcial. Para completar a noite de terror, Camacho e Ramiro mais uma vez apareceram entre os titulares.

4. Você também, Gil?

Gil Corinthians Atlético-GO Copa do Brasil Brasileirão
Zagueiro teve atuações abaixo. / Alexandre Schneider/Getty Images

A Fiel jamais se esquecerá dos serviços prestados pelo eficiente Gil. No entanto, o zagueiro tem encontrado cada vez menos espaço no Alvinegro, em razão da má fase, combinada aos dois fatores mais perigosos dos famosos 'medalhões' da equipe: idade e falta de ritmo. A somatória desses fatores resultou nas atuações penosas do camisa 4 e, por justiça, João Victor deveria ser titular.

5. Descontrole emocional

Fagner Copa do Brasil Corinthians Atlético-GO
Fagner foi expulso no segundo tempo. / Alexandre Schneider/Getty Images

Ainda na estreia do Brasileirão, os envolvidos na partida se 'estranharam'. Surpreende, contudo, o fato do mais experiente corintiano ter caído na pilha dos visitantes na partida desta quarta-feira (02). Fagner caiu na armadilha emocional, revidou um contato faltoso e foi expulso pela infantilidade. Justo ou não, o cartão vermelho premiou um comportamento impulsivo do lateral-direito.

facebooktwitterreddit