Em meio à bloqueio da FIFA, Santos faz acordo verbal com Hamburgo, mas não efetua o pagamento

Daniel Farias
2020 Brasileirao Series A: Palmeiras v Santos Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID
2020 Brasileirao Series A: Palmeiras v Santos Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID / Alexandre Schneider/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Santos passa por um momento delicado envolvendo pendências financeiras. Estas pendências têm, inclusive, afetado o clube até na montagem do atual elenco. Isso se deve ao fato da FIFA ter feito um bloqueio ao Santos, impedindo que o clube contrate novos jogadores até que a questão seja devidamente resolvida.

Toda a situação teve início em 2017, quando o Santos deveria ter pago 2 milhões de euros, ou seja, cerca de 7,3 milhões de reais na cotação da época, ao Hamburgo, da Alemanha. O valor é referente à compra de 50% dos direitos de Cléber Reis, zagueiro contratado pela equipe paulista ainda no ano de 2016. O valor a ser pago pelo Santos hoje, porém, é bem maior do que o que deveria ser pago na época. Acrescido de juros, o valor total já chega a 4,5 milhões de euros, o que equivale a cerca de 28 milhões de reais.

Brazilian Football League Serie A 2018
Brazilian Football League Serie A 2018 / MB Media/Getty Images

Em meio às negociações entre as duas equipes foi feito um acordo verbal no qual o Santos afirmava que iria pagar o valor de entrada da dívida (que gira em torno de 500 mil euros) e, assim, seria desbloqueado pela FIFA e poderia voltar a registrar novas contratações. Entretanto, o valor a ser pago de entrada estava baseado na venda do zagueiro Jackson Porozo ao Boavista, de Portugal. A venda não foi concretizada ainda e o atraso fez com que o Santos não recebesse o valor e, consequentemente, não realizasse o pagamento ao Hamburgo. Portanto, a promessa feita verbalmente ainda não foi cumprida com ações, o que faz com que o clube ainda não possa ser desbloqueado pela FIFA.

facebooktwitterreddit