Premier League

Em dia histórico para Cristiano Ronaldo, United é castigado pela juventude do Arsenal e vê crise aumentar

Lucas Humberto
Craque luso chegou ao seu gol de número 100 na Premier League
Craque luso chegou ao seu gol de número 100 na Premier League / IAN KINGTON/GettyImages
facebooktwitterreddit

Erik ten Hag terá trabalho, viu? Na manhã deste sábado (23), o Manchester United colocou outra acachapante derrota na sua aparentemente infindável coleção. Quem fez a festa diante dos Red Devils desta vez foi o rival Arsenal, que emplacou mais um grande triunfo para afastar de vez qualquer possibilidade de crise. Rumo à Champions League?

Ainda aos três minutos do primeiro tempo, Nuno Tavares abriu o placar para Gunners. Bukayo Saka, de pênalti, ampliou. Mas, mesmo com 2 a 0 encaminhado ao plantel de Arteta, o United foi buscar com gol de Cristiano Ronaldo aos 34 minutos. A reação, contudo, durou pouco. Da marca do cal, Bruno Fernandes desperdiçou a chance de deixar tudo igual no placar após uma cobrança bisonha.

Bruno Fernandes Cristiano Ronaldo Manchester United Premier League Arsenal
Cobrança bisonha de Bruno Fernandes bateu na trave / IAN KINGTON/GettyImages

A vitória do gigante londrino foi sacramentada com um golaço de Granit Xhaka. 3 a 1. Apesar do revés do clube de Old Trafford, CR7 atingiu outra brilhante marca na carreira: chegou ao gol de número 100 na Premier League. Vale ressaltar ainda que, assim como na derrota do United ante o Liverpool, o craque luso recebeu homenagens da torcida rival por conta do falecimento do filho.

Granit Xhaka Arsenal Manchester United Premier League Cristiano Ronaldo Bruno Fernandes
Xhaka, de fora da área, anotou um golaço / GLYN KIRK/GettyImages

Com a vitória, os Gunners chegam aos 60 pontos e, por ora, ocupam a quarta colocação da Premier League. A situação da equipe de Manchester, por outro lado, é levemente mais preocupante: atualmente na sexta posição, os Red Devils, hoje, estariam fora da próxima Champions League. Ainda dá para buscar? Na próxima rodada, o adversário será o Chelsea. Crise sem fim?

facebooktwitterreddit