Botafogo

Eduardo Barroca recorda atitude de Honda que o irritou no Botafogo: ‘Mandei tirar ele do time’

Antonio Mota
A passagem de Honda pelo Botafogo não terminou da forma desejada.
A passagem de Honda pelo Botafogo não terminou da forma desejada. / Bruna Prado/GettyImages
facebooktwitterreddit

O técnico Eduardo Barroca concedeu uma entrevista ao “Flow Sport Clube”, no YouTube, e, entre outros assuntos, acrescentou mais um capítulo à polêmica trajetória de Keisuke Honda no Botafogo há duas temporadas, em 2020. Em bate-papo, o ex-técnico do Glorioso revelou atitude do meia japonês que o irritou e a razão de tê-lo “barrado” em uma partida do Campeonato Brasileiro.  

Barroca afirmou que recebeu uma mensagem de Honda (via tradutor) no período em que estava afastado da beira do gramado por conta da Covid-19 com “dicas” sobre a forma como o Botafogo deveria enfrentar o São Paulo, que liderava o Brasileirão na ocasião. As sugestões do experiente meia não foram bem aceitas pelo treinador.

Botafogo Eduardo Barroca
Barroca barrou Honda no Botafogo. / Getty Images/GettyImages

"A gente ia jogar contra o São Paulo na quarta-feira. Na segunda-feira, eu recebo uma mensagem de WhatsApp do Honda. Eu estava com Covid em casa. Ele me mandou um vídeo, o tradutor dele me mandou um vídeo meio que se apresentando porque a gente não tinha tido um convívio e também dando uma ideia de como a gente deveria jogar contra o São Paulo", recordou o técnico.

"O que me relatavam quando eu cheguei ao Botafogo é que ele dava opiniões, que era cultural, ele mexia no quadro tático e o cara***. Eu falei: 'Vai tomar no c*. Quer montar o próprio time, vai ser treinador do próprio time’. Aí eu falei para o Felipe
[Lucena], que era meu auxiliar, tira ele e colocar outro jogador", completou, deixando claro que não gostou da atitude de Honda.

Barroca finalizou lembrando que o Botafogo, sem Honda, foi batido com facilidade pelo São Paulo: 4 a 0. O treinador, porém, justificou afirmando que o Tricolor conseguiu aproveitar os minutos iniciais da partida para decidir o jogo e também que a precoce expulsão de Marcelo Benevenuto prejudicou o time.

"O Felipe falou para mim: 'Bem na minha vez, você pega essa po*** de Covid, e eu vou ter que tirar o japonês?'. Falei para ele se virar. Tirou o Honda. A gente foi jogar contra o São Paulo. O São Paulo fez 2 a 0 rápido e o Benevenuto foi expulso com 20 minutos de jogo. O São Paulo fez 3 a 0. O meu auxiliar disse que nunca um jogo demorou tanto para passar. Ele conta que o São Paulo tocava a bola no campo, o Diniz, do lado, parecia em uma final de Copa, e atrás dele, o Honda esta pu**. Não sabia para onde olhar", finalizou.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit