Opinião

É possível entender a contratação de Rafinha, uma vez que ele joga mais que qualquer lateral do São Paulo

Fabio Utz
Lateral defendeu o Grêmio na temporada de 2021
Lateral defendeu o Grêmio na temporada de 2021 / Pedro Vilela/GettyImages
facebooktwitterreddit

Ao anunciar a contratação de Rafinha, ainda não se tem muita noção se o São Paulo acertou com o lateral-direito por convicção ou com a intenção de 'jogar para a torcida' e fazê-la esquecer os desmandos do clube. Afinal, trata-se de um nome de peso, com histórico vencedor.

Porém, independentemente dos motivos que levaram a direção a confirmar o acerto com o profissional, não se pode condenar a tentativa feita. E eu explico os motivos. Sem dúvida alguma, Rafinha é muito mais jogador que qualquer outro da posição no atual elenco tricolor.

Se vai estar interessado, se vai se preocupar mais com o campo do que com os bastidores, se vai ser uma liderança positiva... Bem, isso só o tempo dirá e nem os dirigentes possuem condições de saber de forma antecipada.

Por isso, gostaria apenas de me deter à 'bola'. Mesmo participando do rebaixamento do Grêmio em 2021 e sendo visto pela torcida como um jogador que minou o vestiário da Arena, ele teve participação ativa no Campeonato Brasileiro. Em 30 jogos disputados, deu sete assistências para gols. E isso não é pouco. Se esperava muito mais dele em Porto Alegre? Com certeza, isso ninguém nega. Mas, mesmo aos 36 anos, ele agrega qualidade ao plantel são-paulino.

Para quem até pouco tempo tinha Daniel Alves e ficou com Orejuela e Igor Vinicius, ver chegar mais um multicampeão é, no mínimo, um alento. Mesmo que boa parte da torcida não enxergue assim.

Para mais notícias do São Paulo, clique aqui.

facebooktwitterreddit