Duro relato: treinador da Atalanta confessa que estava com coronavírus em jogo da Champions

Gian Piero Gasperini
Atalanta v Valencia CF - UEFA Champions League Round of 16: First Leg | Eurasia Sport Images/Getty Images

Dia 10 de março. Valencia e Atalanta protagonizavam um dos jogos mais empolgantes da Champions, com resultado final de 4 a 3 para a equipe italiana, que havia vencido no jogo de ida por 4 a 1. O duelo, apesar de tecnicamente chamativo aos olhos, foi alvo de muita polêmica nos dias seguintes: disputado em Milão, a 'primeira perna' do confronto levou 40 mil torcedores de Bérgamo à capital italiana, em um movimento que posteriormente foi chamado de 'bomba biológica' por autoridades locais. A volta no Mestalla, neste dia 10 de março, foi sem presença de torcida, mas com os dois países envolvidos já vivendo dias tensos em relação à pandemia.

Em entrevista recente concedida à 'Gazetta dello Sport', o treinador da Atalanta, Gian Piero Gasperini, fez uma dura revelação que só reforça como aquele confronto na Espanha não deveria ter acontecido: sentiu-se mal na véspera do jogo e ainda pior no dia do embate. O italiano ainda admitiu que chegou a pensar no pior, já que Bérgamo se transformou no epicentro da pandemia no país.

Gian Piero Gasperini
Valencia CF v Atalanta - UEFA Champions League Round of 16: Second Leg | UEFA - Handout/Getty Images

"Me senti mal no dia anterior ao jogo do Valencia, e na tarde do jogo me senti ainda pior. Se você olhar as fotos, eu não estava bem no banco. Isso era 10 de março. Nas duas noites seguintes, não dormi bem. Eu não estava com febre, mas me senti assim. A cada dois minutos, uma ambulância passava, pois havia um hospital perto do campo de treinamento. Parecia uma zona de guerra. À noite, eu pensava: o que acontecerá comigo se eu entrar naquele hospital? Não posso ir agora, ainda tenho muito o que fazer", detalhou o comandante.

A ausência de febre fez com que o comandante não fosse testado de imediato, portanto, a confirmação de que teve coronavírus veio apenas recentemente, após realização de exame de sangue: "Como nunca tive febre, acabei não fazendo o swab test, mas há 10 dias os exames de sangue confirmaram que eu tive COVID-19. Eu tenho os anticorpos, mas isso não significa que agora estou imune", concluiu.

Josip Ilicic
Valencia CF v Atalanta - UEFA Champions League Round of 16: Second Leg | UEFA - Handout/Getty Images

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.