Futebol Internacional

Com duas vitórias em 12 jogos, Bayer Leverkusen considera Xabi Alonso para substituir técnico pressionado no cargo

Lucas Humberto
Multivencedor em seus tempos como jogador, Xabi Alonso dá os primeiros passos na carreira de técnico
Multivencedor em seus tempos como jogador, Xabi Alonso dá os primeiros passos na carreira de técnico / SOPA Images/GettyImages
facebooktwitterreddit

Gerardo Seoane pode estar em seus últimos dias como técnico do Bayer Leverkusen. Depois de um histórico terceiro lugar na última Bundesliga, o comandante conseguiu vencer apenas uma partida em oito disputadas da atual edição, resultando na presença do clube na zona do rebaixamento. Para completar, o cenário no âmbito continental também preocupa.

Gerardo Seoane, técnico do Bayer Leverkusen
Leverkusen de Seoane perdeu oito dos 12 jogos que fez na atual temporada; além disso foram duas vitórias e dois empates / Octavio Passos/GettyImages

Com duas derrotas em três rodadas da Champions League, a equipe só consegue manter vivo o sonho da classificação ao mata-mata devido aos tropeços dos outros membros do Grupo B - Porto e Atlético de Madrid. Aliás, foi exatamente o revés para o time português, sofrido na última terça-feira (4), por 2 a 0, que colocou o nome de Xabi Alonso novamente na mira do Leverkusen.

Derrota do Bayer Leverkusen pressionou Gerard Seoane no cargo
Bayer Leverkusen perdeu para o Porto em duelo da terceira rodada da Champions League / Octavio Passos/GettyImages

Livre no mercado desde que deixou a Real Sociedad B, em maio, o espanhol é uma aposta coletiva da agremiação alemã, liderada pelo CEO Fernando Carro. Antes de pensar no ex-volante, o clube ouviu uma negativa de Thomas Tuchel, antigo treinador de Chelsea e Borussia Dortmund, segundo apuração da emissora Sport1.

Thomas Tuchel
Thomas Tuchel está sem clube desde 7 de setembro, quando o Chelsea demitiu o alemão após derrota para o Dínamo de Zagreb na estreia da Champions / Jurij Kodrun/GettyImages

Aos 40 anos, Xabi Alonso dá os primeiros passos em sua carreira de treinador. Mas, apesar da pouca experiência, o frutífero trabalho na Sanse - a Real Sociedad B - despertou a atenção de diretores esportivos espalhados pela Europa. Em três anos, o comandante levou o time à segunda divisão local e, por muito pouco, não se manteve na categoria.

Agora, o multivencedor meia pode estar próximo de assumir uma agremiação de primeira divisão pela primeira vez. Em movimentações anteriores, ele chegou a ser cogitado no Borussia Mönchengladbach. Na Alemanha, o talentoso volante defendeu as cores do Bayern de Munique entre 2014 e 2017, quando anunciou a aposentadoria.

facebooktwitterreddit