Futebol brasileiro

Dono da Crefisa afirma que não irá mais emprestar dinheiro ao Palmeiras e dispara: 'Me arrependo'

Lucas Humberto
Declaração de José Lamacchia surpreende
Declaração de José Lamacchia surpreende / Miguel Schincariol/GettyImages
facebooktwitterreddit

Fim do casamento? Segundo informações do jornalista Paulo Vinícius Coelho, através do seu blog no ge, Roberto Lamacchia, proprietário da Crefisa, não pretende mais emprestar dinheiro ao Palmeiras para compra de jogadores. Aliás, ele afirma se arrepender de ter feito transações do tipo em outras oportunidades.

"A Crefisa já injetou no Palmeiras mais de R$ 1 bilhão entre patrocínio e prêmios. O que investimos em um ano dá para pagar a dívida. A Crefisa não vai mais emprestar dinheiro. Eu me arrependo."

Lamacchia, ao jornalista PVC

Entre os anos de 2016 e 2017, a empresa de crédito pessoal realizou aportes financeiros para contratação de nomes populares do clube, como Miguel Borja, Vítor Hugo, Alejandro Guerra e até Dudu. As cifras de R$ 170 milhões chamaram atenção da Receita Federal, que interveio, investigou e multou a Crefisa em aproximadamente R$ 30 milhões.

À época, o presidente Maurício Galiotte levou o caso ao Conselho Deliberativo e solicitou a transformação das operações, anteriormente catalogadas como propriedades de marketing, em empréstimos a serem pagos pelo próprio Alviverde, gerando montante atualizado de R$ 132 milhões, ainda segundo informações do ge.

Dudu Palmeiras Crefisa
Dudu foi um dos jogadores que chegou em meio aos anos de atuação da Crefisa / Pool/GettyImages

Vale ressaltar que a relação de patrocínio não só deve continuar como foi renovada por três anos. Em paralelo, Leila Pereira, que será presidente do Verdão a partir de dezembro, ocupa o mesmo cargo na empresa de crédito. Se a questão irá gerar conflitos de interesse futuro, precisamos aguardar.

Para mais notícias do Palmeiras, clique aqui.

facebooktwitterreddit