Diniz recusou investidas de Corinthians e Atlético-MG para renovar com o Fluminense

Lucas Humberto
Treinador acredita no potencial do time para ganhar títulos em 2023
Treinador acredita no potencial do time para ganhar títulos em 2023 / Wagner Meier/GettyImages
facebooktwitterreddit

No último sábado, 26, o Fluminense anunciou a renovação de Fernando Diniz por mais duas temporadas, ou seja, até 2024. Valorizado no cenário nacional pelo bom trabalho nas Laranjeiras - semifinal de Copa do Brasil e terceiro lugar no Brasileirão -, o técnico recebeu sondagens mais vantajosas financeiramente, mas resolveu permanecer em solo carioca.

As propostas mais incisivas vieram de dois alvinegros: Corinthians e Atlético-MG. Com Vítor Pereira descartando a renovação, o Timão ofereceu ao comandante um montante salarial muito acima do que ele ganhava no Fluminense e sinalizou com a possibilidade de contratar um jogador da confiança do treinador no elenco tricolor. Nada o convenceu.

Diniz pediu ao seu empresário para sequer deixar as sondagens chegarem até ele. Além de ter garantido a renovação em caso de reeleição do presidente Mário Bittencourt, o técnico levou em consideração a forte conexão com a torcida do Fluminense e a confiança no time. Ele acredita que, com reforços pontuais, poderá brigar por títulos em 2023.

A renovação assegurou ao treinador um aumento salarial de 30%, segundo o ge. Ainda assim, as cifras não chegam nem perto das oferecidas por outros clubes. De qualquer maneira, Diniz decidiu "comprar" o projeto tricolor. A confiança entre as partes é tamanha que o treinador, de férias em São Paulo, ainda nem assinou o novo contrato, ou seja, o anúncio foi baseado na força da palavra.

Fernando Diniz, técnico do Fluminense
Diniz terminou a última temporada em alta / Andre Borges/GettyImages
facebooktwitterreddit