Vasco da Gama

Dia de decisão para o Vasco: Força total hoje, na Copa do Brasil, ou na Série B, pelo resto da temporada?

Milena Medeiros
Vasco recebe o São Paulo em decisão das oitavas de final da Copa do Brasil.
Vasco recebe o São Paulo em decisão das oitavas de final da Copa do Brasil. / Jorge Rodrigues/Agif/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Após a derrota por 2 a 0 para o São Paulo no jogo de ida no Morumbi, o Vasco busca nesta quarta-feira, em São Januário, reverter o placar e buscar a classificação para as quartas de finais da Copa do Brasil.

Mesmo fazendo um bom jogo, o Vasco não conseguiu balanças as redes e sofreu o primeiro gol ainda no início do primeiro tempo. O jogo foi estréia de Lisca na competição, que mostrou mudanças no cenário vascaíno; Os jogadores demonstraram muita vontade e puderam atacar e até finalizar com postura não se via pela equipe cruzmaltina com Cabo.. Os jogadores souberam valorizar a posse da bola e tiveram criatividade para performar jogadas. Léo Jabá, por exemplo, foi novidade na titularidade, e pode criar oportunidades para o Vasco. No final do jogo, mais um gol de bola aérea foi sofrido, selando a derrota por 2 a 0, placar que dificulta a classificação no jogo de hoje em São Januário.

Disputando apenas a Copa do Brasil e a segunda divisão do brasileiro, o Vasco pode não ter elenco para suprir as demandas dos dois campeonatos simultaneamente, mas isso não os impede de tentar. O treinador cruz-maltino afirma que não tem a intenção de poupar nenhum jogador, o que poderia ser feito, em caso de priorização do campeonato brasileiro, o qual garante o acesso à Série A do próximo ano. Por isso, a partida de hoje é decisiva para o gigante: Além de definir a permanência na competição em caso de superação do placar, por outro lado decide se o time poderá focar 100% no acesso à Série A, em caso de eliminação para o São Paulo.

Surpreendido pelo sorteio da competição, a equipe cruz-maltina teve um dos confronto mais difíceis, se comparado com os confrontos de outros grandes times como o Flamengo, que pegou o ABC; E o Santos, que enfrenta o Juazeirense. Claro que para chegar até as oitavas, as equipes são qualificadas, mas é inegável que um adversário como o São Paulo é desejo de poucos, especialmente no início da competição.


Apesar dos dois gols sofridos e nenhum a favor, é razoável dizer que talvez o placar não reflita o jogo que assistimos. O Vasco teve a bola, criou e finalizou com intensidade. No entanto, Lisca ainda tem muito trabalho pela frente: O treinador precisa consertar erros da defesa e turbinar a finalização, além de resolver a questão dos gols de bola área que o time sofre em quase todo jogo.

É difícil, mas caso consiga avançar às quartas, os cofres vascaínos receberão aproximadamente 3,5 milhões de reais, e isso pesa para o clube, ainda mais na fase financeira que se encontra. Por isso, e também pela mentalidade vencedora do treinador Lisca, deve ser improvável a 'desistência' da competição para focar apenas no Campeonato Brasileiro. No entanto, pela situação de precisar de dois gols para levar à disputa pelo o menos aos pênaltis, uma eliminação com uma boa atuação - de preferência sem gols sofridos nos primeiros minutos e de bola aérea- não é o fim do mundo, e poderá dar um 'gás' a mais para direcionar forças totais ao acesso à Série A.

facebooktwitterreddit