Corinthians

Destaque contra o Bragantino, Cássio se manifesta sobre episódios de violência no futebol: 'Não podemos aceitar'

Nathália Almeida
Cássio se destacou na vitória alvinegra por 1 a 0 sobre o Bragantino
Cássio se destacou na vitória alvinegra por 1 a 0 sobre o Bragantino / Alexandre Schneider/GettyImages
facebooktwitterreddit

Na manhã deste domingo (27), Corinthians e Red Bull Bragantino protagonizaram uma partida bastante aguardada e movimentada na Neo Química Arena. Bem posicionados em seus respectivos grupos do Campeonato Paulista, os dois rivais locais não decepcionaram e alternaram momentos de dominância no duelo. Contudo, no fim das contas, acabou prevalecendo e brilhando a estrela de um veterano da bola: Cássio.

Autor de defesas importantíssimas ao longo do confronto, o experiente goleiro foi o grande destaque da vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, primeiro jogo acompanhado de perto (in loco) pelo novo treinador do Corinthians, Vitor Pereira. Em entrevista concedida após o apito final, Cássio afirmou acreditar que o luso saiu satisfeito com o que viu de sua equipe em Itaquera.

"Fizemos um jogo difícil contra uma equipe competente e qualificada. Sobre o novo treinador [Vitor Pereira], é a questão da ajuda, né. Estamos aqui para ajudar ele, para ajudar o Corinthians a ganhar partidas, ser vitorioso, ir em busca de títulos. Acho que passa muita confiança para ele o empenho e dedicação de todo mundo. Acho que ele sai muito feliz", afirmou.

Cássio ainda aproveitou os microfones para se manifestar acerca do momento nefasto vivido pelo futebol brasileiro, com episódios de violência se tornando cada vez mais corriqueiros. Somente na última semana, testemunhamos atentados grotescos aos ônibus de Bahia e Grêmio, além de ato de racismo no clássico CaJu e invasão de campo e pancadaria protagonizada por torcedores do Paraná após o rebaixamento do clube no Paranaense.

"Nós, jogadores, temos que nos posicionar. "

Cássio, em entrevista pós-jogo

"Vale lembrar o pessoal que está lá na Ucrânia, que eles possam voltar o mais rápido possível. E também o que tem acontecido no futebol brasileiro. É inadmissível ver jogadores sangrando, jogadores machucados, jogos sendo adiados. E não é para todo torcedor, porque muito torcedor está indignado. Isso não pode acontecer no Brasil, temos que evoluir e não aceitar mais isso", concluiu.

facebooktwitterreddit