Brasileiro Série B

Dérbi campineiro entre Ponte Preta e Guarani pela Série B tem expulsão, golaço e fim de tabu

Bia Palumbo
Fessin marcou um golaço e decidiu o derby campineiro
Fessin marcou um golaço e decidiu o derby campineiro / Karen Fontes/AFI/iShoot/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Atração da 25ª rodada da Série B, o clássico entre Ponte Preta e Guarani que agitou o Majestoso neste sábado (20) teve ingredientes dignos de uma rivalidade entre dois clubes tradicionais do futebol brasileiro.

O derby campineiro foi equilibrado e as estatísticas endossam o que aconteceu no Moisés Lucarelli, com 50% de posse de bola e 11 finalizações para cada lado. No futebol costuma-se dizer que um clássico é decidido "no detalhe" e foi justamente uma jogada individual de Fessin que fez a Macaca interromper uma sequência quatro jogos sem vencer o rival. Ele avançou pela direita, limpou a marcação e soltou a bomba em um chute indefensável para Kozlinksi.

Falando em goleiro, Caíque França garantiu a vitória da Ponte Preta ao fechar o ângulo ao ficar cara a cara com Rodrigo Andrade, nos acréscimos. Antes disso o arqueiro revelado no Corinthians já tinha aparecido bem ao defender cabeçadas de Madison e Yuri Tanque.

O gol esquentou o jogo, o Guarani tentou reagir, mas já tinha feito as substituições que tinha direito e um deles, aliás, ainda complicou a situação do Bugre. Recém-contratado, Richard Ríos entrou na vaga de Madison, mas cometeu duas faltas em Moisés Ribeiro em um intervalo de 10 minutos e recebeu cartão em ambas as vezes, deixando o time com um a menos na reta final do dérbi.

A Macaca levou a melhor no dérbi 204 e não conseguia superar o rival desde outubro de 2020, quando fez 2 a 0. E depois disso perdeu duas partidas e empatou outras duas. E tem mais: com o triunfo deste final de semana, o clube se aproxima de igualar o maior rival - 67 vitórias da Ponte, contra 69 vitórias do Guarani, além de 67 empates e um resultado que não se sabe como terminou, o primeiro clássico entre eles, em 1912.

Com este resultado, a Ponte Preta atinge 32 pontos, subiu duas posições e atualmente está em 11º lugar. Estacionado com 23 pontos, o Guarani é o penúltimo colocado, à frente apenas do Náutico. Vila Nova e Operário-PR completam a zona de rebaixamento.

facebooktwitterreddit