Opinião

Demissão de Renato Gaúcho abre 'roda da fortuna' na Série A e técnicos devem ficar atentos

Lucas Humberto
Apr 15, 2021, 7:00 PM GMT-3
Renato Gaúcho não estava sendo unanimidade entre torcedores no Grêmio, mas sua competência é inquestionável.
Renato Gaúcho não estava sendo unanimidade entre torcedores no Grêmio, mas sua competência é inquestionável. / Buda Mendes/Getty Images
facebooktwitterreddit

A tarde desta quinta-feira (15) foi marcada pelo fim da era Renato Gaúcho no Grêmio. O longevo técnico fez história no Imortal, mas viu sua relação com os torcedores ficar desgastada nas últimas temporadas. A gota d'água foi a eliminação para o Independiente del Valle ainda na terceira fase prévia da Libertadores, após dois reveses por 2 a 1.

Embora suas últimas campanhas no comando do clube de Porto Alegre não tenham sido tão vitoriosas, o talento do treinador é inegável. Portaluppi não terá grandes dificuldades para encontrar mercado na Série A, sobretudo pela conhecida "dança das cadeiras" de técnicos no futebol nacional que, mesmo diante da nova regra, deverá acontecer em certa medida.

Aliás, a presença de Renato no mercado de treinadores deve ser encarada com muita cautela por técnicos que há tempos não são unanimidade entre seus torcedores. Um dos principais exemplos é Cuca, que teve sua chegada marcada por polêmicas e, após revés para o Cruzeiro, foi questionado no comando do Galo.

O Corinthians, por sua vez, embora viva uma eterna roda-gigante com Mancini na beira do gramado, não poderia bancar Gaúcho na atual circunstância financeira do clube. Contudo, não seria má ideia tê-lo no Parque São Jorge. O Athletico-PR também investiu alto nos preparativos da temporada já iniciada e pode buscar novos comandos caso não consiga bons resultados dentro das quatro linhas. O início da campanha não é bom e foi marcado por duas derrotas no Campeonato Parananense.

Renato Gaúcho Grêmio Libertadores
Treinador conquistou diversos títulos com o Grêmio. / JEFFERSON BERNARDES/Getty Images

Ainda é cedo para cravar destinos de treinadores na atual temporada, visto que grande parte dos clubes ainda realiza suas movimentações iniciais. Contudo, Portaluppi está livre e isso abre uma espécie de roda da fortuna no futebol brasileiro: um ciclo se encerra no Grêmio, mas outro irá se abrir em algum time nacional e seus respectivos comandantes devem permanecer vigilantes, afinal, Renato Gaúcho não é um nome qualquer.

facebooktwitterreddit