Flamengo

Declaração de Marcos Braz sobre saída de Jesus do Flamengo ganha repercussão em Portugal; veja

Fabio Utz
Treinador deixou o Rubro-Negro durante a temporada de 2020
Treinador deixou o Rubro-Negro durante a temporada de 2020 / Matthew Ashton - AMA/GettyImages
facebooktwitterreddit

A relação entre Flamengo e Jorge Jesus ficou marcada. E a cada vez que o nome do treinador é citado em algo envolvendo o Rubro-Negro, a repercussão em Portugal acontece de forma imediata.

Durante a apresentação do técnico Paulo Sousa como novo comandante da equipe carioca, não faltaram referências a Jesus, que foi tentado novamente pela direção antes de sua saída do Benfica. Na ocasião, o vice-presidente de futebol Marcos Braz disse que não podia esperar por uma decisão do Mister e que não havia recebido qualquer sinal de que o desligamento do clube de Lisboa iria acontecer.

Nesta segunda-feira, enquanto Sousa elogiava o trabalho de Jesus, coube a Braz explicar mais uma vez o porquê de o treinador ter deixado o Ninho do Urubu em 2020 depois de empilhar títulos pelo time - ficou marcado, principalmente, pelas conquistas da Libertadores e do Brasileirão de 2019. A declaração do dirigente, inclusive, ganhou destaque no jornal A Bola. "Existiu uma situação que saiu do controle de todos nós, a maior crise sanitária da humanidade, a Covid-19, e o técnico, que não era daqui, que não estava no seu país, se sentiu desconfortável e pediu para sair. E nós respeitamos os pedidos de demissão", afirmou. Ou seja, se não fosse isso, talvez o Mister estivesse até hoje em terras cariocas. Ou não?

Para mais notícias do Flamengo, clique aqui.

facebooktwitterreddit