Opinião

Decisão sobre futuro técnico do Grêmio atesta que Romildo e companhia estão fora de prumo

Fabio Utz
Decisões da direção impedem torcida gremista de sonhar alto
Decisões da direção impedem torcida gremista de sonhar alto / Donaldo Hadlich/Código19/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Quando se pensa que Romildo Bolzan Júnior e seus parceiros estão perdidos, logo vem a atualização: perdidos é pouco. Estão fora do prumo. E o presidente do Grêmio assina a incompetência na gerência do futebol do clube em 2021.

Depois de um dia de reuniões e mais reuniões, se decidiu que o novo técnico estava em casa. Mas não se sabe por quanto tempo. E agora eu digo: nem por qual razão. Nem o Grêmio entende os motivos pelos quais está garantindo a Thiago Gomes um período de interinato que nem o profissional esperava.

Tem sinal maior de desmando do que esse? Se não querem Luiz Felipe Scolari, o que é um direito, o que se diz é que se busca um par de dias para que Romildo convença Carlos Amodeo e Cláudio Oderich para uma volta de Renato Portaluppi. Sim, em um clube do tamanho do Grêmio, se o CEO não concorda e um integrante do Conselho de Administração que só tem um papel de sustentação política à gestão também não diz amen, tudo para. Como assim, cara pálida? A que ponto o Tricolor chegou que nada anda se os malditos gestores (ou seriam aspones?) têm picuinhas com determinadas pessoas, para não dizer inveja?

Romildo perdeu qualquer pulso, qualquer poder. Ou melhor: deixou esse poder se esvair em nome da governabilidade. Isso, que me desculpem aqueles que pensam o contrário, só é bom para a política partidária. Uma instituição esportiva desse porte exige decisões imediatas. O futebol é com o departamento de futebol e o presidente. Ninguém mais precisa palpitar. Mas como o mandatário está mais preocupado com sua imagem do que com qualquer coisa, assintes como o desta segunda-feira só aumentam a raiva de quem um dia sonhou que 2021 seria de vitórias.

O QUE VAI ACONTECER DAQUI EM DIANTE

Na prática, o que o Grêmio decidiu é que o interino segue como interino por um pouco mais de tempo. Thiago Gomes, com o aval do grupo de atletas (até isso acontece na Arena, atletas opinando sobre o comandante), vai estar à beira do gramado contra Palmeiras, nesta quarta-feira, e Internacional, no sábado. Depois, só Deus sabe o que irá acontecer - se será efetivado, se seu "contrato" de interino será estendido, se voltará para a comissão técnica permanente. E antes que alguém me pergunte, o Deus não é Romildo Bolzan Júnior.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

facebooktwitterreddit