De saída do Manchester City, David Silva será homenageado com estátua no Etihad

Nathália Almeida
Manchester City v Norwich City  - Premier League
Manchester City v Norwich City - Premier League / Visionhaus/Getty Images
facebooktwitterreddit

O ano era 2010. Antes considerado o 'primo pobre' da cidade, o Manchester City vivenciava os momentos iniciais de sua nova e abastada era, marcada pelas estreladas contratações. Jovem, habilidoso e constantemente convocado à Seleção Espanhola, David Silva seria o grande nome do primeiro grande mercado protagonizado pelo clube na década. O que nenhum torcedor imaginava é que, naquele exato instante, o City estava sacramentando a aquisição de uma verdadeira lenda citizen.

Em dez anos dedicados ao clube inglês, o meia espanhol foi peça central/protagonista nesta revolução esportiva vivida pelo Manchester City, conquistando treze títulos nacionais e ultrapassando a marca dos 400 jogos disputados. Aos 34 anos de idade, decidiu que era a hora de dizer adeus à parte azul de Manchester e ao Etihad Stadium, mas seu grande legado jamais será esquecido. Muito pelo contrário, por sinal: será eternizado. No início da tarde desta segunda (17), o clube inglês confirmou a construção de uma estátua do armador no entorno do estádio.

Uma homenagem justa e gigante, do tamanho de um atleta que entregou 120% ao clube inglês ao longo de uma década inteira. Mais do que os gols, assistências, passes magistrais e inúmeras taças conquistadas, o armador sempre será lembrado pelo profissionalismo, pela coletividade e por jamais reclamar, sempre entendendo e aceitando as suas 'mudanças de papel' dentro do elenco azul com o passar dos anos. Em um futebol contemporâneo marcado pelos grandes egos, Silva é uma exceção: trabalha em silêncio e deixa a bola, em seus pés, falar por ele.

facebooktwitterreddit