Futebol brasileiro

De 1989 a 2022: relembre como foi o último penta do Grêmio no Gauchão e quais nomes faziam parte da equipe

Fabio Utz
Tricolor disputa final contra o Ypiranga a partir deste sábado
Tricolor disputa final contra o Ypiranga a partir deste sábado / SILVIO AVILA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Enquanto o Ypiranga chega pela primeira vez à final do Campeonato Gaúcho, o Grêmio tenta manter a hegemonia estadual. Atual tetracampeão do Rio Grande do Sul, o Tricolor vai em busca do quinto título seguido - que seria o 41º de todos os tempos. Pois a última vez que isso aconteceu foi em 1989, de uma maneira um tanto quanto insólita.

Depois de ganhar em 1985, 1986, 1987 e 1988, o clube não vinha bem na competição daquele ano, tanto que esteve fortemente ameaçado de sequer avançar à etapa final do torneio - e mais, de ter que lutar contra o rebaixamento. Em um famoso jogo contra o Glória, em Vacaria, o técnico Cláudio Duarte promoveu as estreias de Hélcio, Jandir e Edinho, contratados justamente para mudar aquele panorama. A tão necessária vitória aconteceu - 2 a 1, gols de Almir e Edinho -, e o clube conseguiu avançar ao hexagonal final.

A conquista, então, foi concebida diante do maior rival, o Internacional. Após empate em 0 a 0, o triunfo por 4 a 3 nas cobranças de pênaltis garantiu a taça aos azuis em pleno estádio Olímpico. No dia 18 de junho, a volta por cima, enfim, estava consolidada. Como curiosidade, no mesmo ano o Grêmio viria a ganhar a primeira edição da Copa do Brasil e, na temporada, seria hexa no Gauchão.

GRÊMIO 0 (4) X (3) 0 INTER - 18/06/1989

Grêmio: Mazaropi; Alfinete, Luís Eduardo, Edinho e Hélcio (Fábio Lima); Lino, Assis e Cuca; Adílson Heleno (Almir), Kita e Paulo Egídio. Técnico: Cláudio Duarte.

Internacional: Ademir Maria; Nórton, Aguirregaray, Lula (Dacroce) e Casemiro; Norberto, Leomir, Luís Carlos Martins, Claudinho, Diego Aguirre (Marcelo Vita) e Edu Lima. Técnico: Abel Braga.

facebooktwitterreddit