Copa Libertadores

Daniel salva, e torcida do Inter eleva tom das críticas com empate diante do Olimpia

Fabio Utz
Colorados queriam a saída de Patrick ao longo do segundo tempo
Colorados queriam a saída de Patrick ao longo do segundo tempo / Pool/Getty Images
facebooktwitterreddit

Quem vê diferente precisa buscar um oftalmologista. O Inter escapou de perder para o Olimpia na abertura das oitavas de final da Libertadores. E a torcida colorada, pelo jeito, sabe bem disso, tanto que fez borbulhar de críticas as redes sociais após o 0 a 0 em Assunção.

O time comandado por Diego Aguirre, em praticamente nenhum momento, conseguiu se impor diante de um adversário que, na teoria, todo mundo queria pegar. E o treinador, claro, foi escolhido um dos vilões pela torcida, principalmente por suas escolhas na etapa final. Para reiniciar a partida que havia chegado ao intervalo com Daniel fazendo grandes defesas, ele optou por Johnny na vaga de Boschilla. Pois a equipe chamou o rival para cima, obrigando o goleiro a salvar mais duas vezes.

As críticas aumentaram logo em seguida, quando, ao invés de tirar o pouco produtivo Patrick, optou pela saída de Caio Vidal (o único que havia levado perigo ao adversário) e a colocação de Palacios. Resultado? O Olimpia ainda perdeu mais uma chance clara - aliás, ninguém entendeu como Salazar errou o alvo.

Quando a partida chegou ao fim (com uma certa pressão dos gaúchos, é verdade), o empate soou quase que como um presente dado por Daniel a todos os vermelhos. Agora, se sabe que, para não correr riscos no Beira-Rio, na próxima quinta-feira, não se pode ser tão improdutivo assim.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

facebooktwitterreddit