Opinião

Legado de Dani Alves e Marcelo está salvo com Vinicius Jr e Rodrygo no centro da renovação do Real Madrid

Lucas Humberto
Dupla de pontas promete seguir impulsionando a longevidade e o sucesso do futebol brasileiro na Europa
Dupla de pontas promete seguir impulsionando a longevidade e o sucesso do futebol brasileiro na Europa / Soccrates Images/GettyImages
facebooktwitterreddit

Marcelo e Daniel Alves se despediram de Real Madrid e Barcelona, respectivamente. Ambos saem eternizados em seus clubes e levam na bagagem dezenas de alguns dos troféus mais importantes da modalidade.

A chegada dos laterais data do final da década de 2010. Eles não só participaram da construção de uma geração como viram outras surgirem e se encerrarem. Marcelo, por exemplo, era madridista antes mesmo de Cristiano Ronaldo ser apresentado. Dani Alves, por sua vez, esteve ao lado de Lionel Messi em sua meteórica ascensão.

Marcelo Dani Alves Real Madrid
Marcelo e Dani Alves marcam época no futebol europeu / CHRISTOPHE SIMON/GettyImages

E agora, resta uma questão: teremos outros brasileiros capazes de alcançar tamanha longevidade? Difícil prever. Há, por um lado, nomes de extremo potencial, mas que ainda estão em processo de afirmação. Antony, Raphinha e Bruno Guimarães são exemplos. Do outro, há atletas que são parte viva da história dos seus clubes. Casos de Alisson e Casemiro.

Mas, quando falamos em potencialidade, o centro é novamente o Santiago Bernabéu. Vinícius Júnior, Rodrygo e Éder Militão. Todos estão nos planos de longuíssimo prazo dos merengues. E, para além disso, caminham para a consolidação. Não por acaso um dos pontas foi o herói da classificação à final da última Champions League e o outro decidiu o duelo derradeiro na França.

Rodrygo Vinícius Júnior Real Madrid Champions League
Rodrygo e Vini Júnior foram imprescindíveis na campanha dos merengues na última Champions League / Soccrates Images/GettyImages

A renovação merengue, aliás, está acontecendo em múltiplos setores e diante dos nossos olhos. As contratações de Tchouaméni, Camavinga e Federico Valverde indicam que o memorável trio composto por Luka Modric, Toni Kroos e Casemiro será substituído à altura.

Eduardo Camavinga Real Madrid
Camavinga é uma das muitas joias dos merengues / Etsuo Hara/GettyImages

"Minha vontade é ficar a vida inteira no Real Madrid e não sair de lá por nada", pontuou Rodrygo em entrevista à TNT Sports. A afirmação corrobora tudo que acabamos de dizer. A geração é promissora, o planejamento é singular e a potencialidade de história é gigantesca. Sorte de quem aceitou tantas investidas.

facebooktwitterreddit