Futebol Internacional

Dani Alves declara seu amor ao Barcelona e reafirma: 'Quero jogar a Copa do Mundo de 2022'

Lucas Humberto
Emocionado e irreverente, Daniel Alves foi oficialmente reapresentado no Barcelona
Emocionado e irreverente, Daniel Alves foi oficialmente reapresentado no Barcelona / PAU BARRENA/GettyImages
facebooktwitterreddit

Provando que algumas coisas nunca mudam, Daniel Alves retornou ao Camp Nou cinco anos depois da despedida usando chinelos. Apresentado oficialmente nesta quarta-feira (17), o veterano repetiu 2008, quando deixou de lado a formalidade das chuteiras. "Eu estou usando chinelos porque muitas coisas podem mudar, mas outras não", afirmou em entrevista à Barça TV.

Em tom de emoção e alegria, o lateral-direito de 38 anos declarou todo seu amor ao Barcelona e seus torcedores. "Nem nos meus melhores sonhos tinha imaginado estar aqui neste momento. Muita gente fala que a primeira vez é inesquecível, mas acho que a segunda será ainda mais". Ele assinou um contrato válido até junho de 2022, com possibilidade de renovação por mais uma temporada.

Na conversa, Dani Alves ainda reforçou que segue focado no Mundial do Catar. "Tenho um objetivo muito claro: jogar a Copa do Mundo de 2022. Coisas especiais acontecem aqui, em Barcelona, e agora quero aproveitar tudo isso" . Vale ressaltar que, como ele não conseguiu a liberação de LaLiga para ser inscrito fora da janela de transferências, só poderá estrar a partir de janeiro.

Durante apresentação, Dani Alves ficou descalço e, num discurso tomado pela sensibilidade, enalteceu a instituição blaugrana. "Vocês me fazem sentir muito especial. E isso não vai mudar nunca. Viva o Barça, a Catalunha! Dizer que estou muito feliz é pouco. O sentimento que tenho é indescritível", completou.

"Hoje é um grande dia. Devo dizer a vocês que a direção e o treinador estão muito satisfeitos por trazer alma ao Barça", completou Joan Laporta, o presidente culé. Por falar no cartola, o próprio jogador detalhou como foram as conversas prévias: "Foi muito curiosa. Falei com o presidente. Queria voltar para ajudar mesmo que não me pagassem nada".

"Não prometo nada que não possa cumprir. Insisti muito. Até que ele me disse que era o Xavi quem tomava a decisão. Então pensei que ele ia voltar. Eles aumentaram as minhas opções porque ele sabe como eu sou. Quando ele me ligou, lembrei a ele que estava sempre pronto para ajudar", destacou o baiano de Juazeiro.

Anteriormente camisa 2 - ou 6, na última temporada defendendo as cores do time, Dani herdou a lendária camisa 8, eternizada por Andrés Iniesta. "Não importa o que está atrás (da camisa), mas sim o que está dentro. Mas eu mandei uma mensagem para Iniesta para pedir sua permissão e mostrar-lhe meu respeito", contou em entrevista à Barça TV.

"Mudei em muitas coisas, mas em uma não: os torcedores do Barça vão ver minha alma e o meu espírito. Se gostaram da minha primeira versão vão gostar ainda mais da segunda. Estou mais maduro. A resposta será vista no campo de jogo. Vou honrar esta camisa. Pode ser a última que eu vá vestir. "

Daniel Alves à Barça TV

Como não poderia deixar de ser diferente, o lateral também falou sobre Lionel Messi. "As histórias foram escritas e sempre serão lembradas. É o maior que pude ver e ter como companheiro. Os grandes sempre fazem falta, é normal, sobretudo se você tiver um bom relacionamento. Seria incrível vê-lo aqui, mas não deu".

Dani Alves Barcelona Apresentação Copa do Mundo
Dani Alves reforçou todo seu amor pelo clube catalão / David Ramos/GettyImages
facebooktwitterreddit