Cruzeiro tem novo acordo com "mecenas" para patrocínio em ano do centenário

Edilson
Pedro Vilela/Getty Images

Na última quinta-feira, ao anunciar o pagamento de 600 mil euros ao Zorya, da Ucrânia, referente a Willian Bigode, o Cruzeiro se escapou de perder mais seis pontos para o início da disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Mas a notícias veio acompanhada, também, de outro fato relevante.

O Supermercados BH, que ajudou na quitação do débito, estendeu o contrato de patrocínio para 2021, ano em que a Raposa completará seu primeiro centenário. O acordo, porém, será diferente em relação ao atual, como detalha o Uol Esporte. No momento, a empresa estampa sua marca na região central da camiseta (patrocínio máster) e tem direito a algumas placas em treinamentos e jogos. A ideia é dar mais visibilidade ao "mecenas", estendendo esta parceria.

"Na terça-feira (26), nos reunimos com o Bruninho, filho do Pedro (Lourenço), e apresentamos um novo projeto entre Cruzeiro e Supermercados BH. O Pedro foi trending topics no Twitter depois que deu a entrevista de terça-feira. Eu e os outros milhões de cruzeirenses somos muito gratos à sua família por tudo o que você fez. O dinheiro que veio para pagar isso veio de uma parceria. O novo Cruzeiro faz parceria com as pessoas, não é uma doação", disse o presidente eleito do clube, Sérgio Santos Rodrigues. O time mineiro passa por sérios problemas financeiros (foram R$ 394 milhões de déficit somente em 2019), e qualquer ajuda, sim, é bem-vinda.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Para mais notícias do Cruzeiro, clique aqui.