Futebol brasileiro

Cruzeiro conhece projeto e avalia administrar estádio em Betim; CEO fala em fortalecer o clube

Antonio Mota
Cruzeiro avalia “deixar” o Mineirão e administrar arena em Betim, município próximo a Belo Horizonte
Cruzeiro avalia “deixar” o Mineirão e administrar arena em Betim, município próximo a Belo Horizonte / DOUGLAS MAGNO/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Cruzeiro se reuniu com membros da Prefeitura de Betim, cidade na Região Metropolitana de Belo Horizonte na última terça-feira (21), para conhecer o projeto da arena que será construída no município. Em entrevista ao canal do Samuel Venâncio, o dirigente Gabriel Lima, CEO da Raposa, falou sobre o assunto e pregou cautela, mas não descartou a possibilidade de o clube administrar o futuro estádio.

Mineirao Cruzeiro Betim Atlético-mg fUTEBOL
Cruzeiro vive impasse com o Mineirão / Pedro Vilela/GettyImages

Em conversa, Gabriel Lima disse que ainda é muito cedo para falar sobre o Cruzeiro mandar os jogos em Betim, mas que o clube irá “fazer o dever de casa” e tirar dúvidas sobre o projeto. O atual líder da Série B do Campeonato Brasileiro ainda vai receber uma carta de intenções para se aprofundar na ideia, segundo o “ge”. Cabe notar que o encontro desta semana foi o primeiro entre os envolvidos.

"Ainda é muito preliminar para emitir uma opinião. A gente foi entender, não tínhamos visto nada do projeto, do lugar, ficamos sabendo pela imprensa. Fomos convidados para que apresentassem o projeto. Fomos, ouvimos todo o projeto, temos uma série de dúvidas. Vamos fazer o dever de casa e passar para eles todas as dúvidas de modelo, quanto tempo demoraria a construção... uma série de detalhes técnicos antes de a gente falar que é uma opção firme."

Gabriel Lima, CEO da Raposa
Líder da Série B, Cruzeiro de Romulo ganhou 22 dos 31 jogos na temporada
Líder da Série B, Cruzeiro de Romulo ganhou 22 dos 31 jogos na temporada / Pedro Vilela/GettyImages

O dirigente do Cruzeiro comentou ainda sobre ter a futura arena em Betim como alternativa e destacou que o objetivo da equipe é ter uma casa fixa. É válido destacar que a Celeste tem enfrentado problemas com o Mineirão, onde o time avalia o custo como muito alto. E mais, nos últimos meses, o clube precisou jogar dois jogos importantes (contra Grêmio e Remo) na Arena Independência por conta do Gigante da Pampulha ter cedido o espaço para shows.

“Hoje se apresenta como uma opção [Betim]. É interessante olhar? Sim, interessante olhar para manter todas as opções abertas. Mas é muito prematuro dizer que vamos para um lugar ou outro”, disse, antes de completar: "O que queremos é que o cruzeirense tenha uma casa, um destino fixo da semana e do fim de semana, e que a gente não fique tão sujeito às variações de shows para cumprir nosso calendário do futebol”, destacou.

A Prefeitura de Betim apresentou o projeto da arena à imprensa e informou que o estádio seria construído em parceria com um investidor estrangeiro. O custo seria de cerca de R$ 450 milhões. O Cruzeiro não entraria com recursos, que seriam privados, e a cidade disponibilizaria o espaço. E mais, também detalhou que a Raposa teria direito a cerca de 80% da bilheteria dos jogos e ainda poderia se beneficiar dos camarotes e bares nos dias das partidas.

As condições, caso confirmadas, são vistas como “muito atraentes” pelo Cruzeiro. Por fim, Gabriel Lima frisou que a ideia é fortalezar a Raposa. "O que tem que ficar claro é que estamos buscando as melhores opções para o Cruzeiro e para o torcedor. Fortalecer receitas significa fortalecer a SAF, o futebol, a instituição, o Cruzeiro. Isso que vamos buscar: mais receitas, melhores condições, seja no Mineirão, seja na arena em Betim, seja onde for”, finalizou.

facebooktwitterreddit