Opinião

Cruzeiro: Acesso antecipado é chance para Pezzolano utilizar Série B como laboratório

Lucas Humberto
Pezzolano conduziu um brilhante trabalho no Cruzeiro
Pezzolano conduziu um brilhante trabalho no Cruzeiro / Fernando Moreno/Agif/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

Depois de três anos que parecem intermináveis para a apaixonada torcida do Cruzeiro, a celebração do acesso veio na noite desta quinta-feira, 21. No pulsante Mineirão, a Raposa venceu o Vasco da Gama por 3 a 0, gols de Machado, Edu e Luvannor. Com sete rodadas de antecedência, os comandados de Paulo Pezzolano concluíram a principal missão da Série B: voltar para a Série A.

Em entrevista coletiva, Ronaldo Nazário, dono de 90% da SAF da agremiação, explicou que, fora das quatro linhas, os desafios ainda são grandes: "O sucesso é na área esportiva, os problemas continuam. Vamos ter que usar muito nosso talento para resolver as questões que ainda restam", destacou o empresário.

"Ano que vem será um ano importantíssimo, nós temos que ficar na Série A para melhorar as nossas finanças, vai ser objetivo. E com certeza faremos um time competitivo"

Ronaldo em coletiva

E agora?

Era questão de tempo. Entre recordes, multidões nas arquibancadas e uma qualidade singular na segundona, o Cruzeiro voou baixo ao longo de 31 rodadas. É hora de celebrar. Em paralelo ao planejamento que certamente está sendo traçado com foco na elite, restam ainda sete compromissos para a Raposa.

E agora? Bem, enquanto pelo menos quatro times brigam pelas três vagas restantes, e outros tantos lutam para escapar da zona do rebaixamento, Pezzolano pode enfim utilizar a Série B como laboratório de testes. Utilizar a base, pensar em novas alternativas táticas, identificar forças e fraquezas do elenco, mapear talentos de outras equipes...

Em outras palavras, a Raposa terá a oportunidade de, na prática, construir um planejamento que nem os melhores scouts e analistas de desempenho conseguiriam. E isso graças ao competente trabalho de um clube ávido para viver belas noites estreladas novamente. E elas também são bem melhores na prática do que na teoria.

facebooktwitterreddit